Nossa Senhora da Alegria: o que ela tem a ensinar aos artistas

Nossa Senhora da Alegria é um dos muitos títulos da Virgem Maria! Mas esse, de modo especial, traz uma característica que todo cristão precisa refletir: a alegria.

E não há melhor momento que o mês de maio para fazer memória dessa história tão bela do século XII, como também incentivar os artistas católicos a imitarem o exemplo da Mãe de Deus, sobretudo na alegria. Veja o que preparamos!

Nossa Senhora da Alegria, um testemunho feliz!

A história dessa devoção aconteceu no século XII, no período das Cruzadas. Durante o reinado de Fulco de Anjou, quarto rei de Jerusalém, três nobres de Laon, lutando nas Cruzadas, foram presos e conduzidos ao Cairo. 

O sultão El-Afdhal tentava, por ameaças e seduções, fazê-los negar a fé. Porém, não conseguiu abalar a devoção de três prisioneiros; ao contrário, eles converteram a filha do príncipe, que decidiu não só deixá-los fugir como também foi embora com eles.

A fuga aconteceu sem problemas. Mas a sua situação era muito perigosa, e uma noite, cansados e desanimados, adormeceram carregando a imagem da Santíssima Virgem entre eles. Não sabiam o milagre que aconteceria logo depois!

Quando acordaram, perceberam que estavam em terreno francês! Milagrosamente, foram transportados do Egito para a França e, junto com eles, estava a imagem da Virgem, que carregaram na fuga. Eis um testemunho cheio de alegria!

Por isso, eles construíram um santuário dedicado à Nossa Senhora da Alegria, que depois, após várias melhorias, tornou-se a Basílica de Nossa Senhora da Alegria, onde  a jovem que salvou três franceses causou-se com Robert Eppes, filho de William II de França.

Nossa Senhora da Alegria inspira os artistas católicos

Não há dúvidas de que a Mãe de Deus foi e é uma pessoa feliz, que transborda alegria. Nem mesmo os sofrimentos pelos quais passou a impediram de viver esse sentimento pascal, fruto de quem experimentou a força do ressuscitado em sua vida.

E Nossa Senhora da Alegria marcou a história daqueles três homens de forma extraordinária, através de uma atitude que eles tiveram: enfrentando todo o perigo, até o risco de perder a própria vida, não negaram a fé e levaram a Virgem com eles.

Assim, a presença de Maria confirmou o que eles já haviam declarado – a fé em Cristo Jesus. E o milagre não demorou a acontecer. Esta é uma inspiração para o artista católico: a adesão a Cristo e a certeza de que, a qualquer momento, um milagre acontecerá.

E quem é o artista católico se não a pessoa eleita por Deus para evangelizar através das artes, um ministério desafiador e, ao mesmo tempo, veloz, porque conquista muitos filhos de Deus através dos sentidos, principalmente os olhos e os ouvidos. 

Mas como o artista pode cultivar a alegria da Virgem?

O artista católico é a pessoa que serve a Deus através das artes em meio aos desafios de uma modernidade líquida, ou seja, sem consistência! Mas não é possível superar os desafios sozinhos, por isso Nossa Senhora da Alegria nos ajuda sempre com três atitudes indispensáveis:

Primeira: é preciso que o artista confie em Deus e coloque o desespero sempre aos pés da Cruz onde esteve Maria em pé. Sempre teremos tribulações e o mundo tenta plantar a desesperança no coração dos filhos de Deus, mas nosso clamor à Virgem nos faz firmes.

Segunda: rezar à Nossa Senhora, apegar-se a ela assim como fizeram aqueles homens, assim como fazem os santos e nos ensina a Igreja. São as nossas orações à Nossa Senhora que nos revestem no dia a dia, mesmo nos ativismos da vida moderna.

Terceiro: louvar e sorrir sempre como Nossa Senhora da Alegria nos inspira, porque a nossa vitória está escondida em Deus e Ele nunca falha. Assim é possível manter o louvor a Deus e o sorriso para todos que se aproximam de nós.

Essas três práticas parecem simples, mas são desafiadoras! No entanto, elas são os ingredientes certos para cultivar a santidade e oferecer a Deus um serviço que evangelize e atraia pessoas para o reino. 

Há um “Recado” de Nossa Senhora para os artistas de hoje!

Em todo tempo e lugar, o Espírito Santo se encarrega de manter a mensagem do evangelho vivo. O próprio Cristo disse: “quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas” (Jo 14,6) e as Novas Comunidades são uma nova manifestação do Espírito Santo para os tempos de hoje.

Entre elas, está a Comunidade Recado – uma associação privada de fiéis que reúne leigos, casais, sacerdotes e pessoas a caminho da definição de vida – juntas, como uma só família, eles buscam responder ao convite de Deus para evangelizar através das artes.

Mas, na essência dessa arte, existe um segredo: uma profunda experiência com a Misericórdia Divina que os faz transportes felizes do Senhor ressuscitado. Por isso eles cantam para o mundo o louvor e a alegria de pertencerem a Deus.

E nesta grande missão está presente Nossa Senhora como companhia fiel e confiante, em quem eles se espelham para não perder de vista o caminho de santidade, a vida consagrada e o serviço à Igreja e à humanidade, assim como ela fez!

Por fim, rezemos a ela a fim de que nossos esforços se elevem a Deus como incenso de agradável odor: 

Oração a Nossa Senhora da Alegria

“Na calma deste momento, furtando-me do corre-corre da vida, eu me recolho em Ti. Senhora da alegria, olha a minha audácia: na singeleza da minha oração, eu te dou a minha alegria. Como é bom ser alegre. Obrigado Senhora! Foi teu dom.

Como é agradável ter a alma em paz. Ela é tua também. Como é maravilhoso ter a alma branda. Razão de ser de toda alegria. Senhora, nos dias ensolarados e nas noites entreabertas, um sorriso sincero indique a alegria sempre em mim.

Que eu saiba sorrir a Ti em todas as circunstâncias da vida, nas festas, nas tormentas, no meu próximo. Sorria eu, Senhora, para aprender com Teu salmista a servir a Senhora, na alegria. Que assim seja em nome de Teu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.”

Nossa Senhora da Alegria, rogai por nós!

Confira este testemunho: Raquel Carpejani fala sobre o seu novo Single: “Me convidas”

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
Email

Leia também:

Rezemos uns pelos outros

“A intercessão é uma oração de petição que nos conforma de perto com a oração de Jesus. É Ele o único intercessor junto do Pai em favor de todos os homens, em particular dos pecadores. Ele ‘pode salvar de maneira definitiva aqueles que, por seu intermédio, se aproximam de Deus, uma vez que está sempre vivo, para interceder por eles.” (Catecismo da Igreja Católica, 2634)

Leia mais »

Deixe um comentário

Comunidade Recado

© 2021 comunidade católica recado. feito por fluxo soluções digitais.

plugins premium WordPress