Missa com o Bispo? E agora Ministério de Música?

A Celebração Eucarística é o momento mais importante da nossa vida cristã. Afinal, é Nela que recebemos a Eucaristia, fonte e ápice da vida e missão da Igreja. Portanto, este é um momento de grande alegria, como também de zelo e atenção com a Liturgia. Especialmente, se se trata de uma missa com o Bispo.

Sendo este um momento tão importante e sagrado, tudo deve ser bem preparado e vivido. Para isso, o ministério de música desempenha um papel fundamental. Por meio de seu serviço, os ministros de música contribuem para que toda a assembleia viva bem este momento de maneira ativa e colaborativa.

Em algumas ocasiões, como Solenidades e tempos litúrgicos especiais, é natural encontrarmos algumas diferenças durante a celebração da Santa Missa. Por isso, deve-se ter atenção especial com a liturgia e as orientações específicas para cada tempo. Mas no que diz respeito ao ministério de música, como deve ser o serviço dos ministros nestas ocasiões? Há algo de diferente e que se faz necessário uma maior atenção?

Uma dúvida muito comum entre os ministros de música é referente a presença do Bispo, durante a Santa Missa. Sabemos que no que tange a liturgia, há alguns ritos diferentes, adaptados para essa realidade. Mas e a música, como fica?

Se você tem dúvidas a esse respeito e deseja saber mais sobre como deve ser a atuação do ministério de música na Santa Missa com o Bispo, acompanhe este conteúdo. 

Missa com o Bispo e o zelo litúrgico na Santa Missa

Algo fundamental que se deve levar em conta durante uma Celebração Eucarística, seja esta uma Missa com o Bispo ou não, é a importância do zelo litúrgico e atenção por parte dos servos. 

Quando se trata do ministério de música, é preciso ter claro que a Santa Missa não é uma ocasião para demonstrar de maneira ousada, por assim dizer, os dons e aptidões musicais como se se estivesse em um show, por exemplo. 

Para não correr o risco de cometer falhas durante a Santa Missa, especialmente se esta contar com a presença do Bispo local, o coordenador do ministério de música precisa estar alinhado com a equipe de liturgia e o presidente da celebração, seja este um Bispo ou sacerdote. 

Algumas ações simples podem contribuir para que o ministério de música desempenhe a sua missão de maneira adequada. São estas:

Converse previamente com o Bispo ou sacerdote

Essa ação é muito importante para alinhar os cânticos que farão parte da celebração litúrgica. Siga corretamente as orientações propostas pelo presidente da celebração.

Verifique se as canções escolhidas para a Santa Missa estão adequadas para cada momento e o tempo litúrgico em questão.

Este não é o momento de inovar e trazer “hits”, se estes não estiverem de acordo com a celebração.

Ensaie previamente as canções também com os fiéis, de maneira que favoreça a harmonia de toda a assembleia.

Lembre-se: os fiéis estão ali para viverem e participarem do Mistério Eucarístico, tal qual os demais servos.

Jesus é sempre o centro de toda a celebração!

Por isso, atenção com gestos e posturas que possam despertar mais atenção para o ministério de música do que para a Eucaristia que está sendo celebrada.

Tenha cuidado com roupas decotadas, sem mangas, transparentes ou com uso de bermudas e saias muito curtas.

Procure a sobriedade no uso das vestes, elas também transmitem o respeito e zelo pelo Sagrado.

Preze pela harmonia entre o canto e o volume dos instrumentos, de maneira que estes possam favorecer a oração da assembleia.

Se estes estiverem desalinhados, poderão gerar dispersão entre os fiéis, comprometendo, assim, a atenção que deveria estar voltada para o altar do Senhor.

Além da Missa com o Bispo, estude sempre sobre a liturgia!

Existem algumas fórmulas como o “Cordeiro de Deus” que não podem ser alterados. Por isso, o ministério de música deve buscar formações para evitar equívocos desse tipo.

Leia também: 5 coisas sobre a história da música que tem tudo a ver com a Igreja Católica

Reúna o ministério de música e rezem juntos antes da celebração.

Apresentem a Deus a oferta dos seus dons que estão ali para contribuir com a evangelização do povo de Deus. A unidade na oração é tão importante quanto a harmonia vocal ou dos instrumentos.

Mesmo na Missa com o Bispo, quem canta reza duas vezes! 

Não há nada mais belo do que participar de uma Celebração Eucarística bem vivida. Em que esta, também, por meio dos cânticos, é possível experimentar o céu na terra, o encontro profundo com o Senhor. 

Portanto, fica claro para os ministros de música que, independente da Santa Missa contar com a presença de um Bispo ou não, o zelo litúrgico e apostólico é fundamental. Não havendo, assim, distinção entre essas duas realidades. 

Contudo, quando o ministério de música está bem alinhado e preparado, não apenas no que diz respeito ao canto e instrumentos, como também espiritualmente, toda a assembleia é beneficiada. De maneira que a entrega, atenção e experiência com o Cristo se torna mais profunda e íntima.

Por isso, ministro de música não se preocupe, a presença do Bispo na Santa Missa não é algo a se temer. Pelo contrário, é motivo de grande louvor e alegria, afinal de contas esta é uma ocasião em que o povo de Deus pode se reunir com o seu pai e pastor, aquele que tem a missão de zelar pelo clero, religiosos, leigos e por novas vocações. Sendo assim, motivo de grande júbilo. 

Esse conteúdo vai te ajudar muito: 7 dicas para escolher o repertório para a Missa

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
Email

Leia também:

Rezemos uns pelos outros

“A intercessão é uma oração de petição que nos conforma de perto com a oração de Jesus. É Ele o único intercessor junto do Pai em favor de todos os homens, em particular dos pecadores. Ele ‘pode salvar de maneira definitiva aqueles que, por seu intermédio, se aproximam de Deus, uma vez que está sempre vivo, para interceder por eles.” (Catecismo da Igreja Católica, 2634)

Leia mais »

Deixe um comentário

Comunidade Recado

© 2021 comunidade católica recado. feito por fluxo soluções digitais.

plugins premium WordPress