7 dicas para escolher o repertório para a Missa

A música é um veículo rápido, eficaz e belo para evangelizar. Por isso, a escolha do repertório da Missa é tão importante, já que a canção ajuda a pessoa a entrar em comunhão com Deus através da maior de todas as celebrações: a eucaristia.

Às vezes, quem canta sempre na Santa Missa, corre o risco de acostumar com o rito, confiar demais em si mesmo ou relaxar na preparação. No entanto, cada celebração é única, ela não se repete e precisa de todos os cuidados.

Para isso não acontecer, separamos 7 dicas de como escolher o repertório para a Missa. Basta apenas um pouco  de atenção nestas sugestões e o canto servirá com grandeza a quem serve a todos sem medidas, o próprio Senhor. Confira!

A importância de preparar o repertório da Missa

É muito importante se preparar devidamente para a celebração da Missa, afinal a eucaristia é o centro da nossa fé; a maior de todas as orações, o lugar por excelência onde nos encontramos com o Senhor. Então tudo precisa se voltar para esse acontecimento.

Logo, o ponto de partida é este: fuja do improviso, não prepare as músicas enquanto você liga o som ou monta os instrumentos, mas busque a inspiração do repertório da Missa na Palavra de Deus, obedeça ao tempo litúrgico, veja se há memória de algum santo ou se existe alguma intenção particular.

Tudo isso é o ponto de partida para favorecer um bom acompanhamento musical para a celebração. E lembre-se: a Missa é um rito que amadureceu ao longo de muitos séculos, tudo foi bem organizado, pensado, preparado, nada é por acaso. Portanto, por amor ao Senhor e à Igreja, prepare-se para servir bem através do canto.

7 dicas para preparar o repertório da Missa

# Dica 1Acompanhe o tempo litúrgico 

Toda celebração faz parte de um tempo próprio e um dia específico. Então, qual tempo litúrgico a Igreja está vivendo: Comum, Quaresma, Advento, Natal? Qual o dia da semana? A Missa é dominical ou semanal? A celebração é uma solenidade? Porque se for, mesmo que seja durante a semana, haverá o canto de glória. 

Então, cada tempo litúrgico tem músicas próprias; existe a diferença entre a Missa semanal e a dominical; se houver a memória de algum santo, é possível colocar uma música no repertório da Missa que se refira à pessoa dele(a). Observe essas indicações.

# Dica 2Confira as leituras do dia

A liturgia da palavra é outra seta orientadora para o repertório da Missa. Por isso, é fundamental ler as leituras do dia, saber do que elas tratam, principalmente o Evangelho, que é o coração de todas as leituras e, a partir daí, escolher as músicas.

Se as leituras falam sobre a fé, a oração, a perseverança, por exemplo, então os cantos precisam sinalizar esses temas, entrar em comunhão, estar em sintonia ou as pessoas saem da celebração sem a mensagem que toda celebração quis comunicar.

# Dica 3 – Dialogue com o sacerdote antes da Missa

O padre é o presidente da celebração; ele é quem administra o sacramento e conduz o rito da Missa. Então, é importante dialogar, perguntar se ele vai acrescentar algo à celebração, porque ele pode celebrar uma Missa votiva ou pedir para cantar algum canto próprio.

Principalmente aos domingos, caso você esteja em missão naquela paróquia, procure saber se o sacerdote prefere que cante as partes fixas que são: a resposta à oração eucarística; o glória, o santo; o Pai-Nosso; o Amém após a glorificação; o cordeiro. Procure se informar!

# Dica 4 – Cada parte da Missa pede uma música própria

Agora, é fundamental acompanhar cada parte do rito para escolher bem o repertório da Missa. Desde o canto de entrada até o canto final, há um sentido, uma mensagem própria que orienta a escolha da música e a melodia.

O canto de entrada, por exemplo, nos encaminha ao encontro de Deus, então é um momento feliz, celebrativo, logo a música será mais festiva. Já o ato penitencial é reflexivo e pede um canto mais calmo, que proclame a misericórdia e o senhorio de Jesus sobre nós.

Da mesma forma, as demais canções precisam acompanhar o momento que se vive durante toda a celebração. A música serve ao rito e não o contrário. Na hora da preparação das ofertas, o canto apresenta também o pão e o vinho junto com o sacerdote e por fim o canto final nos envia com alegria, na companhia de Deus, da Virgem Maria e dos anjos.

#Dica 5 – Observe as partes fixas da Missa 

Há no rito respostas fixas que podem ser cantadas, são elas: o glória, o santo, o cordeiro, o Pai-nosso, o “amém” após a glorificação, e é possível cantar as resposta da oração eucarística, depende do momento, da solenidade e do sacerdote.

Mas as partes que citamos são ritos e são cantadas exatamente como estão escritas, então evite substituir por músicas que acrescentam palavras diferentes ou repetem várias vezes a mensagem sem qualquer necessidade. 

#Dica 6 – Verifique o ambiente e o público  

O povo de Deus é o público da celebração eucarística e ele também importa quando vamos escolher o repertório da Missa, mesmo porque é importante a participação das pessoas através da música e durante todo o rito da celebração.

Portanto, ao escolher as canções, observe onde você está e quem vai cantar! É uma paróquia, um mosteiro, uma comunidade rural, urbana, há jovens ou mais adultos e idosos? Há folhetos ou livros de cantos apropriados? Por fim, favoreça a participação das pessoas.

#Dica 7 – Não Faça do repertório da Missa uma apresentação musical!

A Santa Missa não é lugar para se promover, divulgar o seu ministério ou para lançar uma música, principalmente se esta não se encaixa na liturgia da Celebração .O repertório da Missa tem uma finalidade muito clara, logo não é uma apresentação musical em que os artistas se destacam! Só há um destaque: o santo sacrifico do Senhor Jesus e a mensagem de Deus descrita em Sua Palavra.

Essa é a última dica, mas não menos importante! Se os responsáveis pelo canto sempre lembrarem disso, vão obedecer às orientações da Igreja e não às vontades pessoais quando escolherem as canções. 

Por fim, se a música servir à liturgia, será um instrumento que nos levará do visível ao invisível e edificará toda a comunidade, como também ajudará a Igreja na missão de anunciar Cristo ao mundo.

E se você ainda precisa de indicações para tocar na Santa Missa, baixe agora o caderno de Cifras da Comunidade Recado. 

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
Email

Leia também:

Rezemos uns pelos outros

“A intercessão é uma oração de petição que nos conforma de perto com a oração de Jesus. É Ele o único intercessor junto do Pai em favor de todos os homens, em particular dos pecadores. Ele ‘pode salvar de maneira definitiva aqueles que, por seu intermédio, se aproximam de Deus, uma vez que está sempre vivo, para interceder por eles.” (Catecismo da Igreja Católica, 2634)

Leia mais »

Deixe um comentário

Comunidade Recado

© 2021 comunidade católica recado. feito por fluxo soluções digitais.

plugins premium WordPress