Qual perfil ideal do músico católico?

Uma das principais recomendações sobre o perfil ideal do músico católico diz respeito à sua missão. Afinal,o ministro de música, antes de tudo, deve ser um homem de Deus. 

O artista católico que utiliza da música para evangelizar precisa ter uma vida reconciliada com Deus e com os homens, transbordando assim a alegria que preenche o seu coração. Na Igreja, a evangelização por meio da música não é apenas um serviço, mas uma missão capaz de transformar a vida de homens e mulheres que são alcançados pela beleza dessa arte.

A seguir, vamos entender alguns aspectos que são extremamente relevantes quando falamos sobre o perfil ideal do músico católico. Além disso, esses aspectos podem ajudar de forma direta o músico que deseja crescer na sua missão como artista na Igreja. 

Contudo, antes mesmo de partirmos para os pontos que apresentaremos, devemos esclarecer um aspecto indispensável.  A missão do músico deve ser permeada pela humildade de coração e por um olhar fixo em Jesus Cristo, fonte de toda salvação.

O silêncio, a obediência e a maturidade

O primeiro aspecto é o silêncio. Sim, o silêncio! Afinal, o ministro de música precisa saber valorizar os momentos em que Deus deseja falar por meio do silêncio. Além do mais, isso pode acontecer com mais frequência do que se pode imaginar. 

O papa emérito Bento XVI costuma dizer que o silêncio é o prolongamento das últimas palavras ditas por Deus. Ou seja, é preciso aprofundar muito bem cada palavra que o Senhor fala ao coração de um artista católico.

Outro aspecto fundamental é a obediência. Aqueles que são chamados a servir na Igreja como músicos precisam compreender que seu chamado traz graças especiais, uma delas é a obediência. Por isso, podemos abrir o nosso coração para acolher as palavras que Maria disse aos homens naquele casamento em Caná… “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,11). 

Atentos à vontade de Deus, os músicos são chamados a colaborar com aqueles que têm a missão de coordenar o ministério ou mesmo um momento musical na Igreja.

A maturidade humana é o terceiro aspecto que podemos mencionar. Vale destacar que a maturidade, nesse contexto, não diz respeito à idade, mas à capacidade de compreender a vontade de Deus em todos os detalhes. Portanto, essa maturidade é adquirida, sobretudo, pela oração. 

Quanto mais rezamos, quanto mais nos encontramos com o Senhor, mais maduros nos tornamos para perceber a sua ação na nossa vida e na nossa missão. Por isso, tudo isso acontece, é claro, com o auxílio do Espírito Santo.

Como reconhecer o perfil ideal do músico católico?

Algumas características nos ajudam a reconhecer o perfil ideal do músico católico. Entre elas, estão:

  • Uma espiritualidade cotidiana;
  • Docilidade às autoridades;
  • Comunhão com a Igreja e sua doutrina;
  • Fidelidade aos compromissos;
  • Disposição ao sacrifício;
  • Vivência dos dons e frutos do Espírito Santo. 

Podemos destacar também outras como o desejo pela profissionalização não numa perspectiva meramente técnica, mas numa reta intenção de oferecer aos fiéis que são alcançados pela sua arte uma experiência ainda mais completa, autêntica e plena.

Os músicos que carregam o desejo pela profissionalização no coração sempre estão em busca de aprender algo novo, como técnicas vocais, formas de alcançar uma nota específica ou mesmo informações teóricas sobre o que fazem, muitas vezes, de uma maneira tão natural. 

Eles são entusiasmados e conseguem entusiasmar todo o ministério. Mas não para por aí! Eles também têm um coração disponível para o serviço. Isso porque entendem a necessidade da missão. Vale destacar que eles não se preocupam em aparecer, mas sim em servir a Deus.

Outra característica que nos ajuda a reconhecer um músico católico é o seu esforço em fazer unidade: unidade com quem ministra a música, com quem prega a Palavra de Deus, com quem anima a oração, com quem canta, com quem toca, com a assembleia… 

O seu coração busca sempre a harmonia. Não espera que os outros entrem no seu compasso, mas para buscar caminhar conforme a canção. E essa busca humilde e constante pela unidade é fruto da sua docilidade à ação do Espírito Santo.

Hábitos que podem ajudar o músico católico

Ter uma rotina organizada é um hábito que pode ajudar o músico. Isso porque ele conseguirá dividir bem suas tarefas ao longo do dia e da semana. Conseguirá colocar na sua agenda os dias de formação, de ensaio e serviço do ministério. E isso é muito importante, pois é preciso ensaiar bem antes de cada serviço. 

Não é bom que o músico viva de improviso. E, sobre isso, podemos mencionar outro hábito que pode ajudá-lo bastante: preparar-se para cada serviço por meio da oração.

A oração, como já mencionamos, traz inúmeros benefícios para o serviço do músico católico. Por isso, ela precisa fazer parte do dia de um artista que serve a Deus na Igreja. 

É da oração que vem toda a unção necessária para alcançar, com a graça de Deus, o coração de cada homem e de cada mulher que acompanha uma apresentação, seja em um momento litúrgico ou mesmo, em um momento de louvor e oração comunitário. 

Se você quiser conferir mais conteúdos exclusivos para artistas católicos, acesse agora o nosso site e fique por dentro de tudo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

Comunidade Recado

© 2021 comunidade católica recado. feito por fluxo soluções digitais.