Passo a passo para encontrar um relacionamento feliz

Fomos criados à semelhança de um Deus Trindade, ou seja, três pessoas que se relacionam mutuamente, sem se dividirem, nem perderem a identidade e a individualidade. Logo, Ela é a fonte originária para que o ser humano procure um relacionamento feliz. 

Mas o que significa relacionamento? De forma simples, podemos definir como uma ligação entre as pessoas. Essa afinidade pode ter objetivos diversos ou nenhum, já que o amor entre pessoas não se explica com tanta facilidade. 

Sendo assim, existem vários tipos de relacionamento: familiar, profissional, interpessoal, intrapessoal, entre amigos, amoroso. Cada um tem sua importância e lugar na vida de uma pessoa.

Mas vamos conversar sobre o relacionamento amoroso, sem, é claro, esgotar o assunto. Por isso, elencamos três passos para o início de um bom relacionamento, que vamos chamar de três “C” – comunicação – confiança – companheirismo.

# Passo 1 – comunicação para um relacionamento feliz

A comunicação é um elemento fundamental para um relacionamento feliz. Desde o início, o diálogo precisa acontecer e ele se expressa, não apenas com palavras, mas com gestos, no olhar, no ouvir e na atenção que se dá ao outro.

Logo, a conversa é um fator que possibilita a continuidade de uma relação feliz. Há pessoas que falam mais que outras, isso é natural entre um casal. Há um mito que afirma que as mulheres sempre falam mais, porém essa afirmação nem sempre diz a verdade.

Contudo, independentemente da quantidade de palavras de cada um, para que a relação se desenvolva, é necessária a comunicação. Ela diz quem é o outro, o que ele pensa, sua história; já a ausência do diálogo sinaliza um histórico que pode dificultar o andamento da relação.

Quando duas pessoas conversam, elas se conhecem e isso possibilita continuar ou não um relacionamento. É claro que existem táticas de comunicação sadias, como por exemplo: escutar o outro antes de tomar conclusões e procurar ser o mais verdadeiro possível.

Além do mais, antes de qualquer atração física, que também faz parte de um relacionamento, o outro é primeiramente meu irmão ou minha irmã. Como cristãos, devemos respeitar o espaço do outro e deixá-lo livre.

# Passo 2 – confiança para um relacionamento feliz

A palavra de Deus fala constantemente em confiança. Este sentimento tem um valor precioso em um relacionamento feliz. E na maioria das vezes, ele está ligado à forma como eu me relaciono comigo e com Deus.

Por isso, antes de perceber se o outro lhe inspira confiança, é importante se autoavaliar. Mas como assim, se a confiança é pedida à outra pessoa? Vejamos: confiança está ligada à autoestima, à sinceridade consigo mesmo e à demonstração de interesse com o outro.

Portanto, antes de avaliar o outro, é necessário ter claro essas qualidades dentro de si: gosto de mim mesmo a ponto de não ter ciúmes do outro? Uso a verdade quando falo, sem máscaras? Me interesso pela vida do outro?

Assim, essas perguntas vão conduzir a um relacionamento feliz consigo e com a outra pessoa. Isso vale para qualquer tipo de relação. Logo, a confiança é pautada na reciprocidade de sentimentos e demonstrações de compromisso de um para com o outro.

Em recente pesquisa feita por 85 pesquisadores sobre um relacionamento de sucesso, está a convicção sobre o comprometimento do outro, ou seja, saber que o outro se responsabiliza pela relação é mais importante do que a segurança financeira, por exemplo.

# Passo 3 – companheirismo em uma relação

“O Senhor Deus disse: “Não é bom que o homem esteja só. Vou dar-lhe uma auxiliar que lhe seja adequada” (cf. Gn 2,18), da mesma forma que o homem recebeu um auxílio, a mulher também. E o termo “auxílio” significa que ninguém é autossuficiente.

Portanto, um relacionamento feliz é feito de ajuda mútua, de companheirismo. Essa parceria é construída ao longo do tempo e traz sinais claros de que já está presente. Ela compreende interesse, cuidado e empatia por parte do casal.

Nenhum relacionamento se sustenta quando apenas uma das partes se preocupa em mantê-la. Todo ele é uma estrada de mão dupla, tanto um como outro investem e cuidam da relação.

Logo, esse companheirismo tem ações concretas. Quando se encontra alguém para um relacionamento feliz, a intenção é compartilhar a vida nos mínimos detalhes. Isso não diz que será perfeito, mas o outro não passará despercebido de seus olhos.

Assim, gestos de atenção e estima são importantes. E principalmente poder contar com a pessoa, em qualquer circunstância da vida; isso inclui os sonhos, desafios e tristezas. Por fim, a gratidão torna-se indispensável, agradecendo ao outro os seus esforços e gestos.

Além disso, a gentileza continua em alta para qualquer tempo e geração. Assim, reconhecer o valor do outro publicamente, com ações e respeito, é uma atitude que acompanha a comunicação e a confiança a fim de alcançar um relacionamento duradouro e feliz.

E você, já experimentou a alegria que vem de Deus? Confira aqui 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Leia também:

Deixe uma resposta

Comunidade Recado

© 2021 comunidade católica recado. feito por fluxo soluções digitais.