OS 10 MANDAMENTOS DOS MICROFONES SEM FIO

Fonte: TJG – Som e Eventos

1. Não enrolarás nem cortarás a antena do seu transmissor!

Já viram aqueles transmissores de bolso (muito usados com microfones headsets, earsets ou lapelas)? Tem gente que corta o fio da antena, outros enrolam com todo cuidado, e ainda prendem com fita adesiva. Tudo para que não apareça esse fiozinho saindo do bolso do usuário. A antena tem um tamanho específico por causa do comprimento de onda da frequência do microfone. Quando alteramos o tamanho, a transmissão é prejudicada e problemas de interferência podem surgir. O mesmo vale para as bases, principalmente nos modelos VHF, que precisam ter suas antenas totalmente esticadas, e não pela metade, como é comum.

2. Não segurarás teu sem fio de mão cobrindo a antena!

Microfones de mão sem fio costumam ter um corpo longo, e a pilha fica lá no final. Em geral, é no compartimento de pilhas que também fica a antena. Não se deve segurar o microfone por esse local, mas sim no meio do corpo. Quando colocamos a mão nesse lugar, é mais uma barreira que o sinal precisa atravessar. Esse tipo de transmissor deve ser segurado pelo meio do seu comprimento.

Alguns fabricantes até tentaram evitar esse tipo de problema fazendo transmissores de mão com a antena externa (fora do corpo do microfone – uma pequena ponta que se projeta além do microfone). Sabe o que conseguiram? Que os usuários segurassem o microfone mais para baixo ainda!

Foto: Pixabay

3. Usarás sempre pilhas novas, alcalinas, e terás sempre outras de reserva!

O estado das pilhas (ou baterias) influencia diretamente na qualidade da transmissão. Quando a bateria está próxima de acabar, o microfone ainda funciona, mas a transmissão cai ou fica variável (distorce). Não economize aqui – use pilhas de boa qualidade e procedência (existe muita falsificação no mercado).

Não é proibido usar pilhas recarregáveis, mas é necessário muito mais cuidado. O grande problema é que as pilhas recarregáveis viciam com o tempo, e perdem a sua capacidade de reter energia. Além disso, algumas pilhas recarregáveis, mesmo novas, fornecem menos energia que suas equivalentes não recarregáveis.

4. Não usarás teu sem fio junto a uma estrutura metálica nem junto a amplificadores!

Estruturas metálicas funcionam como antenas para sinais de radiofrequência (FM, VHF, UHF, etc). Os sinais são absorvidos por essas estruturas, assim como uma esponja absorve água. O metal funciona como um concorrente para o receptor, “roubando” uma parte do sinal de rádio e diminuindo a quantidade que chega na antena do receptor, comprometendo o desempenho do aparelho.

Além disso, não se deve deixar os receptores próximos a amplificadores de potência. As fontes dos amplificadores geram um forte campo magnético que podem produzir interferências diversas na transmissão.

5. Não usarás teu sem fio debaixo de chuva!

Equipamentos eletrônicos não combinam com água, sob nenhuma hipótese.

Imagem: Pixabay

6. Tentarás manter sempre “visada” direta entre o transmissor e o receptor!

Visada direta quer dizer um caminho sem obstáculos, que permita o transmissor “visualizar” a base receptora diretamente. Isso é muito útil, pois obstáculos podem sempre interferir no sinal. Certa vez, um microfone sem fio funcionou perfeitamente, até o momento em que o dirigente pediu para a igreja ficar de pé. Quando 300 pessoas fizeram um obstáculo entre o sem fio na mão dele até a base receptora lá atrás, o microfone começou a chiar e dar problema. Às vezes a solução é apenas elevar a base receptora, de forma que ela esteja acima do público.

7. Não usarás dois transmissores na mesma frequência!

Com dois transmissores na mesma frequência, um interferirá no sinal outro.

8. Jamais operarás teu sem fio junto a um transmissor potente de rádio!

Ainda que as frequências sejam diferentes, sistemas muito potentes (transmissores de rádio, TV) e até motores (ar-condicionado, geradores) podem gerar interferências no sinal. Mantenha distância deles.

9. Nunca deixarás teu sem fio cair!

Cuidado ao colocá-lo sobre ambões e púlpitos. Quando estão com o lecionário ou outros livros abertos, o espaço de suporte fica muito pequeno para o microfone… mas sempre tem alguém que acha que cabe o microfone. Não cabe. Coloque um pedestal de microfone ao lado apenas para servir de suporte. É mais seguro e, durante a missa, mais liturgicamente adequado.

10. Sempre colocarás a base receptora o mais próximo possível do transmissor!

Quanto maior a distância, mais o sinal perde potência. Uma pessoa que mora próximo a uma torre de transmissão de TV tem recepção muito melhor que outra que mora a 10Km de distância, mesmo que para ambas a visada seja direta. Assim, para garantir a melhor recepção possível, é melhor trabalhar com a base receptora o mais próximo possível do transmissor. Isso vale para qualquer modelo, até aqueles cujo manual indica que o aparelho tem 100 metros de alcance.

Foto: Pixabay

DICAS EXTRAS

– Não abra seu equipamento. Caso seja necessário alguma manutenção, se estiver na garantia, acione a garantia, sempre procure por assistências técnicas autorizadas.
– Antes de ligar a fonte de energia que acompanha o aparelho, verifique a voltagem e condições de uso da energia do local. 
– Não exponha seus equipamentos à altas temperaturas e nem em temperaturas negativas. 
– Não armazene o equipamento em locais com poeira, umidade e mofo, isso poderá causar danos no circuito.
– Quando não estiver mais em uso, desligue-o da tomada.
– Não deixe a base em cima de outras bases diretamente, tente manter uma distância horizontal de pelo menos 20cm entre cada.

Ilustração: Pixabay

LIMPEZA DE SEUS EQUIPAMENTOS

– Após o uso dos transmissores bastão ou de instrumentos, passe um pano (flanela, microfibra) seco para retirar a oleosidade das mãos.
– Jamais use produtos que contenham álcool ou amoníaco, como os utilizados para a limpeza de vidros. Essas substâncias podem ofuscar a pintura, utilizada ao produto.
– Para uma limpeza mais eficaz, faça uma solução caseira com detergente e água em um borrifador, na proporção de 1 colher de sobremesa de detergente para 1 litro de água. Apenas borrife levemente na flanela. 
Passe levemente no equipamento retirando o excesso com flanela seca. Essa solução retira a gordura que o pano seco não consegue remover.

Fonte: https://www.tjgsomeeventos.com.br/loja/noticia.php?loja=591264&id=23

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
Email

Leia também:

Rezemos uns pelos outros

“A intercessão é uma oração de petição que nos conforma de perto com a oração de Jesus. É Ele o único intercessor junto do Pai em favor de todos os homens, em particular dos pecadores. Ele ‘pode salvar de maneira definitiva aqueles que, por seu intermédio, se aproximam de Deus, uma vez que está sempre vivo, para interceder por eles.” (Catecismo da Igreja Católica, 2634)

Leia mais »

Deixe um comentário

Comunidade Recado

© 2021 comunidade católica recado. feito por fluxo soluções digitais.

plugins premium WordPress