9 razões que provam que é possível desenvolver o talento artístico

Existe uma certa confusão acerca do que seja dom de Deus e talento de uma pessoa. Afinal, isso acontece porque achamos que dom e talento são a mesma coisa quando na verdade não são. 

O dom é realmente um benefício, uma dádiva dada por Deus. Digamos que é um presente em forma de habilidade com o qual já nascemos. Portanto, é um movimento natural da identidade e personalidade de alguém. Contudo, o talento é algo que também pode ser desenvolvido, trabalhado e construído ao longo da vida por meio de dedicação.

Sabendo que talento é algo que pode ser desenvolvido, trouxemos 9 estratégias que te mostrarão que é possível desenvolver o talento artístico.

Busque o autoconhecimento

Com o autoconhecimento podemos reconhecer os pontos fortes e fracos que possuímos, desse modo, é possível construir um plano para desenvolver o seu talento artístico. Afinal, é no autoconhecimento que potencializamos ou amenizamos circunstâncias que constroem um talento.

Digamos que você tem um grande desejo de cantar, isso é um ponto forte. Mas, você percebe que possui pouco conhecimento técnico o que enfraquece essa voz. Porém, a partir do reconhecimento pode ser trabalhado em vista desse aperfeiçoamento. Além disso, questões emocionais como a timidez e o medo de palco podem aqui também serem percebidas.

O autoconhecimento será sempre um ponto de partida para investir no talento artístico que você deseja desenvolver. Afinal, é conhecendo a si mesmo que você percebe o caminho que pode construir. 

Tenha um apoio profissional

O apoio de um profissional iluminado pelos valores que você deseja testemunhar por meio deste talento é indispensável. Afinal, o profissional é a base técnica do seu talento e pode ser este o ponto principal da sua construção.

Com o conhecimento, apoio e formação de um profissional o talento passa a ser lapidado com precisão. Logo, é nele que encontra-se o método e a orientação para desenvolver as suas capacidades.

Peça o auxílio da graça de Deus

Um ponto tratado agora, mas com certeza o mais importante. O talento é algo que também pedimos a Deus. Afinal, a graça Dele pode promover no coração do homem a força necessária na construção dessa habilidade desejada. 

A graça de Deus é também encontrada e fortalecida na busca de uma vida de oração, sacramental e mergulhada no encontro com sua Palavra. Portanto, para aprender um instrumento, dar passos sincronizados em uma dança, atuar ou cantar, a graça de Deus é um elemento insubstituível que eleva o talento a um meio de santificação própria e de quem é servido pelo mesmo.

Busque o autodesenvolvimento

O autodesenvolvimento é a capacidade de por si só, dedicar-se ao aperfeiçoamento do talento. Sendo assim, é buscar formações, leituras e partilhas com outros irmãos que buscam desenvolver o mesmo talento. 

Construir o próprio movimento de preparação para exercer o talento, fazendo-se protagonista junto a ação do Espírito Santo de Deus no desempenhar do talento desejado. 

Inspire-se em outros artistas

Existem inúmeros artistas que também desenvolveram o talento ao longo de sua carreira, construindo no estudo e na ação um caminho de empenho técnico e vocal. 

Na dança, cenário artístico onde “aprender” nunca sai de cena, vemos mais ainda como podemos através da observação, da análise e da inspiração, desenvolver tão bem um talento. 

Inspirar-se em artistas é também não comparar-se diretamente com o seu talento. Afinal, A nunca será igual a B, mas, identificar pontos e atitudes que, incrementadas, podem favorecer a construção do seu próprio. 

Saiba avaliar seu desenvolvimento

A autocrítica não deve ser um caminho de diminuição de si. Ao contrário, é a boa avaliação de si que percebe-se como ampliar suas possibilidades e técnicas que construirão o seu talento dia após dia. 

Na análise de si, leve em conta posturas, comportamentos emocionais, pontos técnicos mas sobretudo, o interesse pelo qual você dedica-se a construir este talento. O seu primeiro interesse deve ser o de amar e servir mais a Deus e ao próximo. Caso contrário, você corre o risco de perder-se ao longo do caminho. 

Ouça a opinião de outras pessoas

Assim como, a sadia autocrítica, devemos saber ouvir o que o outro observa do nosso talento. Afinal, saber ouvir críticas e até mesmo, saber acolher com compreensão aquelas que não foram expressadas com a caridade necessária, é uma forma de ter o coração disponível a aprender.

Saber ouvir, processar e colocar em prática os conselhos, ensinamentos e observações principalmente dos profissionais que o orientam é uma forma de tornar o talento concreto e marca-lo pela humildade.

Coloque em prática no serviço e na doação

Não adianta construir um talento e guardá-lo para si. É preciso colocar-se à disposição. Portanto, disponha-se a servir nas pequenas coisas e quando você for fiel no pouco, Deus vai abrir caminhos para experiências em águas profundas.

Tenha uma determinada determinação

Não adianta ver os desafios da lapidação deste talento e já cruzar os braços. A exemplo de Santa Teresa D’ávila você pode e precisa, como e na oração, ter uma determinada determinação para conquistá-lo. 

Vale lembrar também que escolas de formação de artistas como a EFAC podem te ajudar a colocar essa determinação em ação. Conheça tudo que é possível com a EFAC para desenvolver seu talento artístico com base nessas estratégias.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Leia também:

Deixe uma resposta

Comunidade Recado

© 2021 comunidade católica recado. feito por fluxo soluções digitais.