Notícias - Mundo

Halloween: Um católico pode participar?

Halloween: Um católico pode participar?

Pe. José Antônio Fortea responde essa e outras dúvidas sobre o tema em matéria publicada no site acidigital – escrito por David Ramos, confira na integra.

“A poucos dias do início das celebrações do Halloween em vários países, o famoso teólogo espanhol e especialista em demonologia, Pe. José Antonio Fortea, se pronunciou sobre se os fiéis católicos podem ou não participar das festas, fantasiar-se e pedir doces.

Em um diálogo com o Grupo ACI, o Pe. Fortea precisou que “a resposta não é simples”.

“Em si mesma, a celebração desta festa, tal como era há cem anos, duzentos anos, não havia nada de errado, e muito menos em uma sociedade tão cristã, como era norte-americana há 50 anos. Reduzia-se a fantasiar-se e a visitar as casas, nada mais do que isso”.

Naquela época, disse, “as fantasias eram muito inocentes e bondosas. As pessoas se fantasiavam de cenoura, de xerife, outros de bombeiro, não havia nada de errado nisso”.

Entretanto, precisou, “o que acontece é que há algumas décadas, esta festa começou pouco a pouco a ter alguns aspectos mais relacionados à bruxaria, algo do tipo assustador, e as fantasias já não eram inocentes – de piloto ou de médico –, mas cada vez eram fantasias mais sangrentas, que estavam relacionadas com o estilo gore ou com a bruxaria”.

O gore é um gênero de cinema que abunda em imagens sangrentas e com sofrimento físico extremo.

“Então houve uma evolução desta festa que tem sido muito negativa”, assinalou o sacerdote e advertiu que no Halloween “cada vez mais o que está relacionado com bruxaria está ganhando predominância”.

Mas as crianças se fantasiam no Halloween, disse, “não podemos dizer especificamente que é demoníaco, porque há pais que realmente acreditam em Jesus, que são católicos, que apenas colocam uma fantasia no seu filho, em uma pequena festa na escola e só isso”.

“Você precisa usar o senso comum”, disse e recordou que uma mãe que pertencente ao Opus Dei lhe perguntou a mesma coisa.

“Está em um colégio em Madri. Simplesmente vão fazer uma festa no colégio, a sua filha tem 6 anos, todos vão se fantasiar. Eu me perguntava: Será que há algum problema que a minha filha de 6 anos use uma fantasia?”.

Para o Pe. Fortea, embora a mãe “tenha o direito de se recusar, também não vejo nenhum problema em algo tão inocente”.

“É claro que existem outros casos em que a fantasia é extremamente monstruosa, cheia de sangue, vísceras, cicatrizes, isso é desagradável, isso não é moralmente neutro”, precisou.

O sacerdote acrescenta que “a mídia está relacionando cada vez mais a festa de Halloween à bruxaria”.

“Eu acho que o senso comum nos mostra que a festa de Halloween hoje tem uma conotação muito negativa, que não sabemos onde vai acabar”.

“Mas se uma mãe não quer chamar a atenção e que a sua filha use uma fantasia, eu também não veria isso como algo negativo”, disse, pedindo mais uma vez recorrer o “senso comum”.

 

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/padre-fortea-sobre-halloween-um-catolico-pode-se-fantasiar-e-participar-59358/