VONTADE DE DEUS

VONTADE DE DEUS

Me chamo Célia, sou de São José dos Campos - SP e há 13 anos ouvi mais fortemente o chamado de Deus em minha vida. Meus pais sempre me educaram na Igreja Católica. Na infância rezávamos o terço juntos todos os dias, íamos a Missa aos domingos e sempre gostei de acompanhar meus avós paternos na reza do terço e nas novenas nas casas.

Minha participação mais efetiva na paróquia se deu ao ingressar no curso de crisma quando nos foi pedido para fazermos parte de alguma pastoral ou movimento. Assim comecei a ajudar na catequese, onde fiquei por muitos anos. Participei também da pastoral litúrgica, coordenei os coroinhas e fui ministra da Eucaristia.

Uma das coisas que mais gostava era participar dos acampamentos na Canção Nova em Cachoeira Paulista. Lá conheci o Luiz Carvalho e quando o ouvia cantar e animar os acampamentos algo mexia dentro de mim. Contudo, foi através do Monsenhor Jonas Abib que Deus tocou mais fortemente meu coração para “deixar tudo e seguir Jesus” (essa era sempre a fala do Monsenhor Jonas no final de suas palestras). Algo muito forte tocava meu coração e consequentemente me levava às lágrimas.

Comecei então a procurar o lugar onde Deus me queria, o lugar onde me sentisse parte. E no acampamento de férias na Canção Nova em 2003 conversando com um amigo, este me convidou para conhecermos juntos a Comunidade Recado. Primeiramente não fiquei muito animada pois já estava cansada de procurar e não encontrar um lugar onde tivesse a “certeza” de que Deus me quisesse lá. Ao chegar na casa da Comunidade Recado em Tatuí me deparei com a imagem de Nossa Senhora das Graças, com um quadro do Sagrado Coração de Jesus e um de Santa Teresinha. Muito me alegrou o coração por ver naquele lugar santos que já faziam parte da minha caminhada na Igreja.

Porém, um momento marcante foi quando li no texto com o qual estava rezando que dizia que existem dois tipos de pessoas que mais molestam o Coração de Jesus: primeiro são os soberbos e segundo são os que medem o mínimo possível para darem a Deus só para não irem para o inferno. Aí percebi o quanto estava acomodada na vida que eu tinha e com tudo o que fazia na minha paróquia. Eu ainda podia dar mais, e fui percebendo tantos outros sinais de Deus que me desinstalavam e me impulsionavam a deixar tudo para me entregar somente a Deus. Contudo, não achava que viver o louvor e a alegria para consolar o Coração de Jesus fosse para mim. Mas Jesus me disse que, por obediência a Ele, eu deveria entrar nessa Comunidade. Assim, em 14 de abril de 2004 entrei na Comunidade Recado na realidade de vida. Deixei tudo para seguir Jesus e hoje contemplo infinitas graças na minha família, na minha vida vocacional, na minha vida pessoal. Me entregar nas mãos de um Deus que provê tudo, pois não receber nenhum salário e não ter o que se quer na hora em que se quer é um grande desafio no mundo de hoje, mas uma grande alegria de ver que Ele não nos priva de nada, a não ser daquilo que precisamos para sermos formados na pobreza e na confiança.

 

Quantos barcos deixados na praia
Entre eles o meu deve estar
Era o barco dos sonhos que eu tinha
Mas eu nunca deixei de sonhar
Quanta vez enfrentei o perigo
No meu barco de sonho a singrar
Jesus Cristo remava comigo
Eu no leme, Jesus a remar

De repente me envolve uma luz
E eu entrego o meu leme a Jesus
É preciso pescar diferente
Que o povo já sente que o tempo chegou
E partimos pra onde ele quis
Tenho cruzes mas vivo feliz

 

Por Célia Regina Leite, membro da Comunidade Recado.