Todos só querem aparecer. Será mesmo?

Todos só querem aparecer. Será mesmo?

Primeiramente podemos afirmar com certa segurança que as frases que começam com a expressão “todos” são problemáticas. Corre-se o risco de excluir as exceções e de se fazer generalizações perigosas. Então podemos responder que nem todos querem aparecer. Mas, que sem dúvidas alguns querem sim aparecer.

O aparecimento é, na caminhada cristã, uma consequência, e não um objetivo a ser alcançado. Por isso é importante que cada um de nós possa estar atento para que isso não se infiltre em nosso espírito e contamine nossa evangelização. Levar a Boa-Nova é, em uma simplificação, fazer com que Deus possa aparecer na vida das pessoas que possuem alguma dificuldade de enxerga-lo e toca-lo. O evangelizador aparece como um detalhe de menor importância diante do grande recado de boas notícias: existe um Deus que te ama e deu sua vida para poder te salvar. Esse é o centro e tudo o mais deve estar em segundo ou últimos planos.

Nós aparecemos como uma consequência de nosso trabalho de levar Deus ao mundo. Mas, precisamos estar atentos para que não estejamos usando a Deus como trampolim para nos promovermos diante das pessoas. Divulgações de pregações, serviços de destaque e presença em eventos católicos precisam ser discernidos com cuidado. Não que fazer isso seja errado, mas de tempos em tempos precisamos repensar a forma dessas divulgações para que possamos cuidar de nós mesmos. O orgulho e a vaidade facilmente se infiltram nos espíritos mais descuidados, causando uma série de estragos no interior da pessoa sem que ela mesma possa se dar conta disso. Todo cristão precisa de momentos de retiro e silêncio para que trabalhemos nossa humildade e descrição. É importante se conhecer para se favorecer nisso.

Um caso em especial é preciso tratar para nos ajudar desse difícil discernimento. Como eu lido com os eventos de evangelização de menor porte? Sou fechado a participar desse tipo de evento? Só divulgo em minhas redes sociais os eventos de maior destaque e repercussão? Se você participa de momentos incríveis e necessários, nos quais muita gente se reúne em busca de Deus tudo bem. Desde que você esteja disponível e aberto para participar também dos eventos com menor estrutura e maior simplicidade. Essas pessoas precisam também de Deus e você vai fazer isso de forma segura sem que se preocupe se está ou não querendo aparecer mais que o artista principal: Deus.

Hoje, infelizmente temos muitas pessoas de evangelização que foram contaminadas pelo vírus de querer aparecer mais do que é devido. Por isso Deus precisa de evangelizadores humildes que não se escondem, mas que também não querem ser o centro. Que sabem até se esconder em Deus nos momentos devidos. Que não lutam pelos holofotes e pela fama. É muito melhor você aparecer para Deus e deixar que Ele mesmo conduza seus caminhos. Não queira aparecer. Apareça porque é o jeito.

 

Por Leonardo Falconeri, Membro Compromissado da Compromissado Recado

 

 

 

CLIQUE AQUI para descobrir porque esse texto não foi feito só para você e como ele pode chegar à sua cidade INTEIRA!