SOU HOMOSSEXUAL E O PADRE DISSE QUE TENHO QUE ESCOLHER UM PARCEIRO

SOU HOMOSSEXUAL E O PADRE DISSE QUE TENHO QUE ESCOLHER UM PARCEIRO

SOU HOMOSSEXUAL E O PADRE DISSE QUE TENHO QUE ESCOLHER UM PARCEIRO

A questão que apresentamos no título desse artigo diz respeito a duas questões importantes. A primeira sobre como a Igreja Católica se posiciona em relação ao assunto da prática homossexual e a segunda diz respeito a como nos posicionamos em relação às autoridades eclesiais.

Vamos retomar uma citação de um documento da Igreja que já usamos em outro texto[1]. Em um documento de 1986 a Igreja diz que: “a Congregação levava em consideração a distinção feita comumente entre a condição ou tendência homossexual, de um lado, e, do outro, os atos homossexuais. Estes últimos eram descritos como atos que, privados da sua finalidade essencial e indispensável, são ‘ intrinsecamente desordenados ‘ e, como tais, não podem ser aprovados em nenhum caso”.[2] Esse é o posicionamento da Igreja em relação ao assunto. A Igreja não aceita uma relação homossexual com um parceiro estável, pois essa relação constitui um “ato homossexual”.

Algumas autoridades pastorais podem aconselhar que seria melhor definir um parceiro sexual com o intuito de minimizar eventuais riscos de saúde ou emocionais. Aqui nós chegamos no segundo ponto de nossa reflexão. As autoridades eclesiais podem, em alguns casos, pensarem e aconselharem coisas contrárias ao que a igreja prega em sua doutrina. Mas, mesmo nesses casos a autoridade não perde a sua autoridade por pensar diferente. Precisamos agir com o máximo respeito e não denegrir a imagem do padre, acusando-o de alguma coisa. Nossa resposta deve ser uma discordância respeitosa e talvez, até silenciosa. Em hipótese nenhuma usar das redes sociais para expor os sacerdotes.

A Igreja é mãe Não podemos nos irritar com quem pensa diferente ou nos dá um conselho polêmico. Com estudo e formação adequados podemos nos orientar pelos ensinamentos da Igreja.

 

Por Leonardo Falconeri – Compromissado Recado



[1] https://comunidaderecado.com/formacao-det/um-irmao-homossexual-quer-servir-pode/400/

[2] CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ. Carta aos bispos da Igreja Católica sobre o atendimento pastoral das pessoas homossexuais, nº 3