Sede de Deus

Sede de Deus

Nós, que já tivemos um primeiro encontro com Deus, por vezes passamos por momentos de aridez e sensação de distanciamento Dele. E nesses momentos sentimos uma saudade e uma sede de Deus ainda maior que antes.

É como a terra que costuma fica encharcada, ela é a que visivelmente mais sofre com a seca, pois é a que apresenta as típicas rachaduras. De maneira semelhante somos nós, depois de banhados pelo Espírito Santo e de experimentarmos uma vivência intensa e verdadeira da fé, somos os que mais sofremos quando nos afastamos de Deus. Nós nos desfiguramos, pois já nos reconhecemos Nele.

Sem a vivência da fé, do amor e da vocação nós sofremos. Se formam rachaduras em nossos corações. Um coração assim deve beber, pois de maneira equivalente à terra seca, na qual uma pequena chuva não é suficiente para recuperar o solo, e assim gerar a vida, uma vivência superficial da fé, dos mandamentos, não será suficiente para restaurá-lo. Para que isso ocorra é necessária água em abundância, fé em abundância, amor, misericórdia em abundância para que cada rachadura seja preenchida, cada poro do nosso coração precisa estar cheio para que enfim ele transborde.

É justamente no transbordamento da vivência real da fé que nossas feridas são curadas. Se a terra rachada pela seca, após receber muita água, não possibilitar que ela escoe, ela continuará rachada, só que submersa. As rachaduras só desaparecerão à medida que água correr e movimentar a terra para esses espaços. Mais uma vez, de uma mesma maneira, não devemos parar na graça recebida, nos estudos sobre nossa fé, na vivência da oração pessoal. Precisamos sim viver essas coisas, mas temos também que transbordar isso para o mundo, pois a fé, sem obras é morta.

Nunca podemos esquecer que, sem Deus, sofremos tanto quando a terra rachada e seca, incapaz de gerar vida. Se abra à graça, se dedique à Deus, à fé, à Igreja, ao seu chamado, e não deixe de transbordá-lo aos outros, de proclamar ao mundo o grande responsável pela sua vida e salvação!

 

Rayssa Miranda, membro da Comunidade Recado