Santa Teresinha e sua missão pessoal

Santa Teresinha e sua missão pessoal

“Tenho sede!”

Desde um domingo em que, meditando sobre a paixão de Jesus, contemplando-o crucificado, Teresinha escutou esse clamor, ela não foi mais a mesma, pois descobrira sua missão pessoal: salvar almas pela oração e pela prática de pequenos sacrifícios! As palavras do Crucificado foram interpretadas pela santinha das rosas como sede de almas. "Experimentei, então, um sentimento inefável. Resolvi-me a me manter ao pé da Cruz. Eu me sentia devorada pela sede de almas."

Porém, Irmã Teresinha desejava ir além: queria percorrer a Terra, chegando aos mais longínquos povos, pregando em nome do Senhor, levando sua cruz e trazendo para seu Bem-Amado as almas mais distantes, esquecidas, descrentes, enfim as mais pecadoras.

Na prática, realizar esse desejo seria muito difícil, tendo em vista que Teresinha era carmelita enclausurada. Entretanto, os muros do Carmelo não foram impedimento para sua ação missionária, de modo que a jovem carmelita foi descobrindo como, no seu cotidiano de clausura, cumprir sua missão de dar de beber ao Crucificado.

Ela ouvia silenciosamente as críticas a seu respeito, era gentil e amorosa com as irmãs mais irritantes, jamais se justificava diante de uma acusação, ainda que injusta. Além disso, privava-se de confortavelmente repousar suas costas na espalda da cadeira, bem como de ter trocadas suas cobertas úmidas de hemoptises em dias de frio. Tudo isso fazia pela salvação das almas.

Não foi diante das chagas de Jesus, vendo correr seu sangue divino, que a sede de almas me calou no coração?

Mas nada dilatava mais seu coração apaixonado pela missão do que rezar constante e incessantemente pelos padres que realizavam trabalhos missionários em terras gentis. À sua intercessão, esses seus irmãos espirituais, se confiavam e com ela partilhavam os sabores e dissabores da evangelização e da luta pelas almas. Aí ela se realizava como alma missionária, pois se sua vocação religiosa específica não lhe permitia percorrer a terra evangelizando, sua oração e seus sacrifícios cumpriam sua missão, realizada por esses padres que levaram o Cristo Pão e Palavra para os famintos do Divino.

Teresinha foi canonizada e intitulada Patrona Universal das Missões Católicas, mesmo sem nunca ter saído do Carmelo de Lisieux.

No entanto, como “o Bom Deus não pode inspirar desejos irrealizáveis”, seu sonho missionário tem se tornado realidade através da visita de suas relíquias aos mais diversos países, em todos os continentes, a qual reúne sempre milhares de pessoas que têm seus corações tocados e suas vidas transformadas. Sendo assim, o próprio Deus confirmou o sacrifício e a oração como de inestimável valor para a salvação das almas, pois como nos diz Bento XVI: “Todo cristão, mesmo se é forçado a viver na solidão, pode ser um missionário autêntico através da oração.”.

Por: Viviane Frutuoso - Membro Compromissado da Comunidade Recado

Quer fazer a evangelização acontecer no seu ministério? Então CLIQUE AQUI. Quer saber como ela pode chegar o mundo inteiro?! CLIQUE AQUI