Quaresma: tempo propício para sermos mais de Deus!

Quaresma: tempo propício para sermos mais de Deus!

Quando estamos no período do Natal, é comum ouvirmos as pessoas comentando sobre o “clima” de paz, de alegria que fica no ar. Alguns até chamam de “a magia do Natal”. Por outro lado, quando o carnaval se aproxima, muitos desejam que a quarta-feira de cinzas demore a chegar, pois, para quem vive distante de Deus e é apegado às coisas do mundo, a alegria acaba na quarta-feira, e, logo em seguida, a quaresma, tempo que é visto por muitos como de tristeza e melancolia, começa.

O Catecismo da Igreja Católica, parágrafo 521, diz que tudo o que Jesus viveu, Ele o fez para que possamos viver nEle, e Ele em nós. Somos chamados a sermos um só com Deus. “Todos os anos, pelos quarenta dias da Grande Quaresma, a Igreja se une-se ao mistério de Jesus no deserto.” (cf. Cat. §540). Se, portanto, Jesus passou 40 dias no deserto, somos chamados a também estar com Ele, sofrer com Ele, viver com Ele.

São Josemaria Escrivá diz, em seu livro de homilias Cristo que passa, o seguinte: É preciso decidir-se. Não é lícito viver tentando manter acesas, como diz o povo, uma vela a S. Miguel e outra ao Diabo. É preciso apagar a vela do Diabo. Temos de consumir a vida fazendo-a arder inteiramente ao serviço do Senhor. Se o nosso empenho pela santidade é sincero, se temos a docilidade de nos abandonar nas mãos de Deus, tudo correrá bem. Porque Ele está sempre disposto a dar-nos a sua graça e, especialmente neste tempo, a graça de uma nova conversão, de uma melhoria da nossa vida de cristãos.1

Portanto, nós, cristãos, não podemos ver a quaresma como algo cíclico da liturgia e apenas passar os 40 dias, não podemos deixar de vivê-los como somos chamados a viver. Fique atento! A quaresma é um tempo de recomeçar, de vivermos um profundo retiro espiritual. Estarmos abertos à oração pessoal diária, à confissão, à meditação dos santos mistérios do terço, à adoração a Jesus Eucarístico, aos sacrifícios de louvor, ao exercício da leitura orante e das obras de misericórdia, em especial, como pediu o Papa Francisco para esta quaresma de 2016.2

Quando bem vivida, a quaresma nos aproxima de Deus, de seu mistério salvífico e nos faz desejar, cada vez mais, as coisas do Alto. A quaresma é um período propício para sermos mais de Deus, aproximarmo-nos dEle e sermos mais íntimos do seu Coração. Vamos vivê-la?

 

REFERÊNCIAS

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA. 3ª. ed. Petrópolis: Vozes; São Paulo: Paulinas, Loyola, Ave-Maria, 1993.

ESCRIVÁ, Josemaria. Cristo que passa. Ponto 59. Josemaria Escrivá. Disponível em:. Acesso em: 10 fev. 2016.

2 MENSAGEM do Papa Francisco para a Quaresma de 2016. ZENIT. 26 jan. 2016. Disponível em:. Acesso em: 10 de fev. 2016.

Por Victorya Vieira - Membro da Comunidade Recado

Quer fazer a evangelização acontecer no seu ministério? Então CLIQUE AQUI. Quer saber como ela pode chegar o mundo inteiro?! CLIQUE AQUI