Porque nem todo figurino pode ser usado na dança católica?

Porque nem todo figurino pode ser usado na dança católica?

A dança na Igreja, a dança católica, precisa trazer em si o sentido do Evangelho. O ministro de dança é anunciador do amor de Deus que se dá inteiramente a nós em Cristo Jesus. Logo, precisamos nos atentar que as vestimentas, os figurinos, assim como a maquiagem, têm papel importante na expressão da mensagem que se deseja passar. Portanto, nem todo figurino pode ser utilizado na dança católica!


As transparências, decotes, fendas, comprometem, na maioria das vezes, o desempenho do ministro de dança que, além da tensão do momento, tem que se preocupar também com o figurino que sobe e mostra o que não devia, ou com o figurino que rasga, etc. Além disso, a essência da dança na Igreja, que é levar as pessoas para Deus, para que Ele seja adorado e exaltado, acaba ficando em segundo ou até em último plano.


O ministro de dança não dança para ser visto, mas para que Cristo seja exaltado, para que Ele seja visto, conhecido e amado! Nesse sentido, figurinos que chamam a atenção para o corpo e para a pessoa do ministro, descaracterizam a essência da evangelização através da dança. Recomenda-se usar figurinos discernidos, belos, com discrição e que estejam dentro da proposta, segundo a mensagem que deseja ser passada, se atentando também ao ambiente em que ocorrerá a ministração. A sobriedade e a discrição são dois aspectos fundamentais sem, porém, perder a beleza e o zelo litúrgico, pois servimos ao Senhor por amor e pela salvação das almas.

 

 

Por Laianne Viana, compromissada Comunidade Recado.