Papa recorda que a festa é

Papa recorda que a festa é

Milhares de peregrinos de todo o mundo estavam presentes na Sala Paulo VI para participar da audiência geral com o Papa Francisco na quarta-feira (12/08).

O Papa prossegue com o ciclo de catequeses dedicado à família, em vista do Sínodo que será realizado em outubro. Hoje, ele deu início a uma pequena sessão dedicada às dimensões que marcam o ritmo da família: festa, trabalho e oração.

"A festa é uma invenção de Deus", destacou o Papa em seu resumo feito em português, indicando o relato da criação, no Gênesis, que fala que Deus repousou no sétimo dia. “Assim, aprendemos que é preciso dedicar um tempo para contemplar e regozijar-se com o trabalho bem feito”, afirmou Francisco.

Ele explicou que a festa “não é sinônimo de preguiça, mas tempo de dirigir um olhar amoroso e agradecido a tantas realidades que nos circundam: os filhos, os netos, a nossa casa, os amigos, a nossa comunidade”.

Por outro lado, “a festa também possui uma dimensão sagrada”. “É um Mandamento que tem por fim lembrar o homem que ele foi criado à imagem de Deus e que ele é senhor do trabalho, não seu escravo”. Por isso, Francisco alertou que “a obsessão pelo lucro que torna tantas pessoas escravas do trabalho é algo contrário à dignidade humana, bem como a ganância que leva querer transformar o descanso num negócio, para ganhar dinheiro”. “Acima de tudo, a festa é o tempo do encontro com Deus”, enfatizou o Santo Padre.

E concluiu, recordando que “na Eucaristia dominical, Jesus nos dá a sua presença, o seu amor, o seu sacrifício, transfigurando todas as realidades, a começar pela própria vida familiar”.

Em seguida, o Santo Padre saudou os peregrinos de língua portuguesa, dizendo: “Dirijo uma saudação cordial a todos os peregrinos de língua portuguesa. Sois chamados a ser testemunhas do Evangelho no mundo, transfigurados pela alegria e pela graça misericordiosa que Jesus nos dá cada domingo na Santa Missa. Desça sobre vós e sobre vossas famílias a bênção de Deus”.

Por: Zenit

CLIQUE AQUI para saber o que é possível fazer pela arte católica no Brasil.