Os 5 principais erros que os Ministros de Teatro cometem

Os 5 principais erros que os Ministros de Teatro cometem

Em nossa experiência na Escola de Formação do Artista Católico (EFAC), quando os atores vêm até nós para pedir instrução, nós percebemos cinco erros muitos comuns que são cometidos dentro dos Ministérios de Teatro.

O primeiro erro é ensaiar sem ter segurança do texto. Quando um ensaio é marcado é necessário ir para esses ensaios seguro do texto e do roteiro. Quando chegamos ao ensaio e nos reunimos com a equipe antes de ir para prática do ensaio, nós precisamos ler, pelo menos três vezes, o texto. Primeiro faz-se a leitura sem entonação para ir adquirindo segurança do texto, depois, a leitura com entonação e, após essa prática, se pode ir ao ensaio.

O segundo erro se resume na frase “Na hora sai!”. Isso não funciona! Improviso que é improviso precisa sair de uma pessoa que tem muita segurança, porque naquele improviso ela precisa fazer com que o público se convença que ela ensaiou um ano para realiza-lo.

O terceiro erro é achar que o público é bobo. Não tenham medo de arriscar! A arte pede isso de nós. Portanto, não usem linguagem ou instrumentos cênicos muito óbvios, porque isso é cansativo. É o mesmo que contar uma piada e explicar. Então não tenham medo de errar e não duvidem da inteligência do público.

O quarto erro é gravíssimo: Todo mundo faz tudo! Isso também não funciona. No teatro precisa existir um diretor, alguém que fique responsável pela música, alguém que fique responsável pela luz, aquele que vai estar no palco etc. Então não adianta você, uma pessoa só, querer fazer tudo isso e não saber trabalhar em equipe. Além disso, esse não é o ensinamento que a Igreja nos dá.

O quinto e último erro que comentamos aqui é a falta de feedback depois de cada apresentação. Muitas vezes, a gente prepara as coisas correndo e, no final das contas, passou e... pronto! Todo mundo ficou livre e não teve reunião e não comentaram sobre a apresentação. O comentário sobre a apresentação é uma forma de entender as falhas que ocorreram e, assim, tornar possível a melhoria nas próximas apresentações.

Diante desses erros, para que não sejam cometidos novamente, pede-se que haja, sobretudo, unidade dentro do ministério. Assim, todos serão guiados pelo Espírito Santo e colaborarão para buscar sempre as melhorias dentro do Ministério de Teatro.

 

Por Talita Lima, Membro da Comunidade Recado.

 

 

Quer fazer a evangelização acontecer no seu ministério? Então CLIQUE AQUI. Quer saber como ela pode chegar o mundo inteiro?! CLIQUE AQUI