ORAÇÃO – DESCOBRINDO COMO DIALOGAR

ORAÇÃO – DESCOBRINDO COMO DIALOGAR

ORAÇÃO – DESCOBRINDO COMO DIALOGAR

Com certeza você já deve ter dito, ou pelo menos ouvido de alguém a seguinte afirmação: “Eu não sei rezar “.

Não há dúvidas de que a oração é o alimento da nossa alma. A vida de oração é uma grande tônica para que cada um de nós busque melhorar enquanto Cristãos, enquanto cidadãos e enquanto irmãos.

A oração é basicamente um diálogo! É muito interessante quando vamos pesquisar a etimologia da palavra oração e encontramos como definição básica que: “Oração é um conjunto de enunciados para que se possa expressar uma ideia”. No sentido bíblico, oração tem como significado o estabelecimento de contato com Deus, por meio da fala! É um diálogo e não um monólogo. Oração é o momento em que apresento para Deus o que sou, o que realmente sou, o que espero e o que pretendo melhorar.

Observe uma das definições do Catecismo da Igreja Católica para oração: “O que é a Oração? Para mim, a oração é um impulso do coração, é um simples olhar lançado para o céu, é um grito de gratidão e de amor, tanto no meio da tribulação como no meio da alegria ”. (2558)

Um grande escritor, chamado Anselm Grun, monge Beneditino, em seu livro O céu começa em você, comenta sobre a oração com a seguinte ideia: “A saudável união da oração e do trabalho, do estar sentado e do estar de pé, do trançar as cordas e do orar constituem o caminho para a serenidade interior. É ela que purifica os sentimentos negativos e deixa os homens interiormente em ordem. ”

Mas é preciso praticar, é preciso adquirir o hábito!

A oração precisa ser uma prática diária e constante. Ela precisa ter um lugar em nosso dia. Não podemos dar para ela um horário que sobre, ou somente fazer se der. Ela precisa estar em nossa rotina, com lugar próprio, tempo separado para tal. Quando tornar-se um hábito fazer isso, não será pesado conseguir realizá-la sempre.

Hábito se adquire com a prática, com a repetição constante. Não é possível entendermos a importância da oração, sem que a prática diária sinalize as alterações que ela está realizando em mim! Sem a prática da oração, as propostas de Deus começam a perder sentido: “A linguagem da cruz é loucura para os que se perdem, mas, para os que foram salvos, para nós, é uma força divina” (I Cor 1, 18).

 

Jacqueline Gelain, vocacionada Comunidade Recado.