O nosso coração está verdadeiramente em Deus?

O nosso coração está verdadeiramente em Deus?

Em um de seus poemas, Santa Teresinha do Menino Jesus escreveu que a vida é um “brevíssimo segundo”. De fato, tal afirmação nunca fez tanto sentido quanto nos dias de hoje!

O ritmo frenético do mundo atual tem regido nossas vidas e estabelecido as nossas prioridades.  A humanidade corre contra o tempo na tentativa de honrar todos os seus afazeres e compromissos diários, de cumprir as mais diversas responsabilidades que cada indivíduo possui... Porém, em muitas situações, percebemos que não podemos vencer à cruel celeridade do tempo. Essa fugacidade nos leva a reconhecer que somos limitados, que quase sempre não conseguimos mesmo dar conta de tudo. E, numa rápida e superficial reflexão, podemos constatar que cada vez mais estamos nos tornando escravos do tempo e das coisas deste mundo que do próprio Deus.

Neste exato momento, em diversas igrejas e capelas muito perto de nós, Jesus está expondo todo o Seu amor, Sua beleza, Sua paz... Está à espera dos Seus verdadeiros adoradores!

Diante dessa realidade, o que nós sentimos? Como agimos (ou reagimos)? Quando foi a última vez em que paramos diante do Santíssimo unicamente para adorá-Lo, louvá-Lo, agradecê-Lo, admirá-Lo; sem nada pedir, exigir ou somente para cumprir uma regra, um compromisso? Simplesmente parar, contemplar... E ali estar por completo... Você lembra quando?

Deus permita que a indiferença não seja a nossa resposta!

Todas as vezes em que participamos da Santa Missa, no diálogo inicial da Prece Eucarística, prontamente respondemos: “o nosso coração está em Deus”! A nós, filhos e missionários Dele, cabe o cuidado e a preocupação de sempre refletirmos se tal resposta está sendo ou não uma verdade em nossas vidas. Se hoje é, perseveremos no firme propósito de assim permanecer em unidade com o Pai. Mas, se facilmente deixamos que tantas outras coisas ocupem o lugar que é de Deus, então nosso coração não está inteiramente Nele. E, não estando em Deus, onde estará o nosso coração?

Sejamos vigilantes e atentos! Não podemos continuar vivendo a esmo, à margem da missão que Deus confiou a cada um de nós, seja ela comunitária e/ou pessoal! Somos a Igreja do Deus Vivo: evangelizadores, missionários, construtores da paz, cidadãos do céu! Que muito acima dos nossos compromissos e prioridades seculares esteja o nosso desejo ardente, sincero e concreto de ter um coração completamente mergulhado no Coração de Deus!

Que o Espírito Santo nos ilumine e renove em nós a decisão de verdadeiramente amá-Lo sobre todas as coisas!

 

Por Daianne Duarte - Membro Compromissado da Comunidade Recado