Ler e Rezar com a Bíblia

Ler e Rezar com a Bíblia

Para nós da Igreja do Brasil, desde 1971, setembro torno-se o Mês da Bíblia e, já desde 1947, o último domingo do mesmo mês é comemorado como Dia da Bíblia. Talvez nem façamos idéia, mas a Bíblia é o livro mais vendido, distribuído e impresso em toda a História da humanidade. Só no século XX foram impressos mais de um bilhão e meio de exemplares, em mais de mil e seiscentos idiomas diferentes, tornando-se o maior “best-seller” de todos os tempos. Nunca a palavra de Deus foi tão meditada, lida e comentada como em nossos dias. Mas como deve ser lida? Como rezar com a Bíblia?

A Bíblia é a Palavra Viva de Deus. Precisamos ter a consciência de que “toda Escritura é inspirada por Deus” (2Timoteo 3, 16), “que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal” (2Pedro 1, 20) e também de que “nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras” (2Pedro 3, 16b). No Concílio Ecumênico Vaticano II lemos que: “...para bem captar o sentido dos textos sagrados, deve-se atender com não menor diligência ao conteúdo e à unidade de toda a Escritura, levada em conta a Tradição viva da Igreja toda e a analogia da fé” (Dei Verbum 12).

Com isso vemos que não devemos ler a bíblia como se estivéssemos lendo um livro qualquer, mas sua leitura exige respeito, humildade e prudência. Por isso é muito importante buscarmos participar de círculos bíblicos, cursos bíblicos, entre outros, que facilmente podemos encontrar em nossas comunidades, paróquias e dioceses.

Mas a Bíblia não foi escrita só para ler lida, mas para também rezarmos com ela. Uma maneira reconhecida pela Igreja para aprofundar, saborear e rezar a Palavra de Deus é a Lectio Divina, que constitui um verdadeiro e apropriado itinerário espiritual, que se realiza em 4 passos: Leitura, Meditação, Oração e Contemplação.

Para percorrer esse itinerário espiritual busque um lugar tranquilo, onde você possa criar um ambiente calmo e recolhido, com silêncio ou música de fundo, como for melhor, assim feito siga os seguintes passos:

  1. LEITURA: Nesse passo você deve ler e reler, confrontar passagens paralelas; interpretar símbolos, ver personagens; quem fala e como fala, a quem fala, quando fala, onde fala, como agem e reagem os personagens. Nesse passo você deve procurar responder: Que diz o texto?
  2. MEDITAÇÃO: Já nesse, você deve verificar quais valores profundos te chamam a atenção no texto? O que sinto ou experimento ao ler este texto? Com o que relaciono o texto? Existem duas fases, na meditação: a primeira de recolher, juntar, reservar sem preguiça; a segunda de ruminar, digerir tudo o que se recolhe; deixar que as palavras se liguem entre si; criar clima, atenção, calor; preocupar-se para que nada te roube a Palavra. Discernir, confrontar e deixar que as palavras que foram recolhidas, guardadas e observadas se clarifiquem umas às outras. Feito isto, a Palavra faz o resto. Nesse passo você deve procurar responder: Que me diz o Senhor neste texto?
  3. ORAÇÃO: Em silêncio, pela palavra, pelo canto, pelo gesto, pelo louvor o que digo ao Senhor? Que palavras, canto, silêncio ou gesto me provoca a Palavra que acabei de ler e meditar? Para esse passo busco responder: Que digo eu ao Senhor que me fala por meio deste texto?
  4. CONTEMPLAÇÃO: Agora é o momento de observar os efeitos dessa Palavra sobre você, sobre a sua vida. Responda aqui: Que sinto em mim? Que experiência me é dada viver agora?

Você pode estar se perguntando: mas por onde devo começar a leitura? Que livro ler primeiro? Devo ler o Antigo ou o Novo Testamento? Bem, há muitos livros católicos com sugestões de leituras, mas uma opção bem eficaz e tradicional é a Liturgia Diária, ela traz as leituras que em cada dia a Igreja medita na Liturgia da Eucaristia.

Eis uma regra de ouro que aprendi: Ler a Bíblia todos os dias. “Feliz aquele que se compraz no serviço do Senhor e medita sua lei dia e noite” (Salmo 1, 2). Ler todos os dias sem exceção. Ler quando estiver com vontade, quando sentir falta, mas também quando não estiver com vontade nenhuma. Assim como você alimenta o corpo todos os dias, deve também alimentar diariamente o seu espírito com a Palavra de Deus.

Então, o que é que você está esperando? Inclua a leitura da Bíblia no seu dia-a-dia, reze com ela e descubra as maravilhas que Deus deseja lhe contar.

Por: Fred Silva - Membro Compromissado da Comunidade Recado

CLIQUE AQUI para saber o que é possível fazer pela arte católica no Brasil.