Importância da Evangelização através do Teatro

Importância da Evangelização através do Teatro

De acordo com o dicionário Aurélio, a palavra através quer dizer: por meio de, por entre. Quando pensamos em evangelização, isso pode nos remeter a falar ou agir por meio de Alguém, Cristo Jesus. A Sagrada Escritura, em vários momentos, nos convida a evangelizar, seja como sendo a voz que clama no deserto (Jo 1, 23), seja como aquele que converte três mil homens com uma só pregação (At 2, 14-36) ou como aquela mulher que vê o Senhor ressuscitado pela primeira vez, e vai anunciar a boa nova (Jo 20, 18). A evangelização precisa se confundir com a nossa vida, porque se não falarmos, as pedras falarão.

Tendo em mente que a evangelização deve se confundir com nossa vida e que o tempo urge para a salvação dos filhos de Deus, Ele mesmo vem nos dando meios para que isso aconteça de forma mais eficaz e eficiente. Um desses meios nasceu antes mesmo de Cristo, ano IV a.C. O Teatro apareceu em decorrência dos festivais que eram feitos anualmente ao deus Dionísio. Na idade média, esse mesmo teatro que foi criado para o louvor da “divindade” é expulso da Igreja. Depois de algum tempo retorna e retoma o seu lugar de louvor a Divindade, e hoje temos essa ferramenta como um dos coringas na evangelização.

Muito mais do que pessoas encenando a vida real, o teatro é um verdadeiro remédio para o bem estar daqueles que atuam e dos que assistem. E por esse remédio, nós, Cristãos Católicos, entendemos que seja o próprio Jesus Senhor e Salvador.

Quando, dentro de um espetáculo, uma peça ou um esquete, através da presença cênica dos atores, do figurino, cenário e sonoplastia se consegue levar o outro a se implicar em relação a sua vida, sua história e seu aqui e agora, pode-se esperar que por essa experiência aconteça um processo de mudança nos espectadores.

Quando os atores conseguem “mudar” um espectador, pode-se dizer que a evangelização aconteceu. Porque foi anunciado – evangelizado – e facilitou um processo de conversão (mudança de vida) naquele espectador.

Por isso convido você, meu irmão ator/evangelizador, a refletir se sua arte/evangelização esta causando essa mudança/conversão naqueles que te assistem, ou se simplesmente a sua arte está sendo usada para um “tapa buraco” dentro do serviço de sua paróquia, comunidade, pastoral etc.

Enquanto não tratarmos nossa arte como solo sagrado e a utilizarmos de forma negligenciada, não vamos conseguir cumprir àquilo que o Senhor nos chama.

Podemos encenar vários papeis no palco, só não podemos encenar na vida o “ser cristão”.

Por: Walter Brunno Santos Soares - Membro da Comunidade Recado.

Você acha que está faltando mais formação para os artistas católicos? Então CLIQUE AQUI e temos uma solução para te apresentar.