Igreja Missionária

Igreja Missionária

Durante esse mês de Outubro, mês das vocações, a Igreja nos atenta a uma necessidade latente, a evangelização dos povos. A Igreja é, por sua natureza, missionária, esta é a sua mais profunda identidade, ela existe para evangelizar.

A Igreja é chamada a responder o chamado de Jesus: “Ide pelo mundo inteiro, proclamai o evangelho a toda criatura” (Mc, 16,15). Isso só é possível quando nós, cristãos católicos, nos disponibilizamos à missão. A Igreja só pode ser missionária, se assim nós o formos, pois nós somos a Igreja. Precisamos nos reconhecer como membros do corpo de Cristo!

O chamado é latente, gritante, a Igreja do Deus vivo precisa de nós. De nós missionários, padres, irmãs, consagrados, de nós, vocacionados ao matrimônio, celibatários, de nós, atuantes na paróquia, pastorais, movimentos da Igreja.

Se a Igreja existe para evangelizar, essa é a nossa missão. Mas como? São Francisco tem uma frase que nos responde muito bem: “Pregue o Evangelho a todo o tempo, se necessário use palavras”. Essa reflexão nos mostra que não é necessário ter o dom da pregação para evangelizar, devemos fazer isso com a nossa vida, devemos viver o Evangelho! A evangelização não ocorre apenas quando chega à grandes multidões, mas também na simplicidade do dia-a-dia, no perdão que se dá, na paciência com o próximo, no acolhimento, no bom conselho.

Se nos comprometermos a buscar cada vez mais a Deus e a cumprir os seus ensinamentos, se permitirmos ser guiados pelo Espírito Santo nos simples momentos do nosso dia e também nas grandes decisões, seremos canal da ação de Deus na vida das pessoas. Devemos estar atentos aos apelos de Deus ao nosso coração e nos lançar à sua vontade, sabendo que Ele nunca nos desampara e anseia por nós para anunciarmos o Evangelho em nossa casa e onde mais o Senhor mandar!

 

Rayssa Miranda, membro da Comunidade Recado

 

Referências: Carta do Papa Francisco por ocasião do centenário da promulgação da carta apostólica "maximum illud"