Homilia do Papa: Ciúme e inveja levam à morte

Homilia do Papa: Ciúme e inveja levam à morte

Em sua homilia na Missa do dia 21 de janeiro celebrada na capela da Casa Santa Marta, o Papa Francisco refletiu sobre o ciúme e a inveja. Ele pediu ao Senhor que nos preserve desses pecados que existem inclusive nas nossas comunidades cristãs e usam a língua para matar os outros.

A Primeira Leitura do dia fala sobre o ciúme de Saul, rei de Israel, em relação a David. Como recordado pelo Santo Padre, após a vitória contra os filisteus, as mulheres cantam com alegria, dizendo: “Saul matou milhares, mas David dez mil”. A partir daquele dia, “Saul olha desconfiado para David, pensando que ele pudesse trai-lo e decide matá-lo. Depois, segue o conselho do filho e revê a decisão. Mas retoma seus maus pensamentos”, explicou o Papa. Portanto, observou o Papa, o ciúme é uma “doença” que volta e leva a inveja.

O Pontífice disse que a inveja é uma coisa feia, é um pecado feio, “e no coração, o ciúme ou a inveja crescem como ervas daninhas: cresce, mas não deixa a erva boa crescer. Tudo o que parece ofusca-lo, lhe faz mal”, explicou. Disse também que “o coração invejoso leva a matar, à morte. E a Escritura diz claramente: por inveja do demônio, a morte entrou no mundo”.

Continuando na mesma linha, o Papa sublinhou que a inveja “mata” e “não tolera que o outro tenha algo que eu não possuo. E sofre, porque o coração do invejoso ou do ciumento sofre. É um coração sofredor”. É um sofrimento que deseja a “morte dos outros”.

Ele alertou para o fato de que muitas vezes nas nossas comunidades – não devemos ir muito longe para ver isso – por ciúme se mata com a língua. “Alguém tem inveja daquele, daquele outro e começam os fuxicos: e os fuxicos matam!”.

Em seguida, o Bispo de Roma, disse: “Eu, pensando e refletindo sobre estre trecho da Escritura, convido a mim e a todos a entender se em meu coração existe algo de ciumento, de invejoso, que sempre leva à morte e não me faz feliz; porque esta doença leva sempre a ver o que o outro tem de bom como se fosse contra você. Isto é um pecado muito feio! É o início de muitas criminalidades”.

Por isso, ele convidou a pedir ao Senhor “que nos dê a graça de não abrir o coração aos ciúmes, de não abrir nosso coração às invejas, porque estas coisas levam à morte”.

O Santo Padre sublinhou ainda que Pilatos era inteligente e no Evangelho de Marcos, diz que Pilatos percebeu que os chefes dos escribas haviam lhe entregado Jesus por inveja.

A este respeito, concluindo a homilia, o Papa Francisco afirmou que a inveja – como interpretado Pilatos, que era muito inteligente, mas covarde – é que levou Jesus à morte.

Por fim, o Pontífice pediu também a graça de “não entregarmos nunca, por inveja, à morte, um irmão, uma irmã da comunidade paroquial, nem um vizinho do bairro. Cada um tem seus pecados, cada um tem suas virtudes… são próprias de cada um. Olhar o bem e não matar, com fofocas, por inveja ou ciúmes”, concluiu.

 

Por: Zenit

CLIQUE AQUI para saber o que é possível fazer pela arte católica no Brasil.