Dicas de como ministrar o louvor no Grupo de Oração – Parte 4: Funções do ministro de louvor.

Dicas de como ministrar o louvor no Grupo de Oração – Parte 4: Funções do ministro de louvor.

Outra questão relevante diz respeito à quantidade de músicas utilizadas: isso cabe ao Espírito Santo. A nós cabe somente o cuidado de nos preparar, elencando alguns cantos convenientes ao momento e deixando-os preparados. Por isso, é importante docilidade e obediência ao Espírito Santo, principalmente para que a ministração não seja sempre igual, sem novidades. Não podemos “impor regras ao Espírito Santo”, baseando-nos em costumes e manias que o povo tem ou que, às vezes, nós, ministros, temos. Por exemplo, onde está a “regra” que diz que “temos” que cantar músicas invocando os Santos Anjos em todos os grupos de oração que conduzimos, ou que as primeiras músicas cantadas precisam ser animadas? Tudo sempre vai depender do carisma, da graça que vem de Deus.

Mais uma vez, ressalto a importância do ministro de louvor ter o mínimo de conhecimento musical para ter um bom entrosamento com os músicos e cantores, principalmente em relação aos termos usados, como melodia e harmonia, ou a indicação para que a música seja mais suave/piano (termo mais técnico e específico - intensidade) ou mais lenta (andamento). Senão, corre-se o risco de solicitar uma coisa ao ministério de música e este fazer outra. O universo musical possui expressões próprias e para um diálogo claro é preciso conhecê-las.

Um exemplo disso é quando estamos conduzindo as pessoas a cantar uma música que é voltada ao diálogo com Deus. Aí, não se pode levá-las a cantar “uns para os outros”, simplesmente porque devemos nos dirigir a Deus e não aos irmãos nesse momento.

Julgo necessário falar ainda sobre o ditar a letra das músicas. Isso pode ter dois objetivos: fazer com que as pessoas aprendam a letra ou dar ênfase a uma parte chave da música. As dicas para que não fique cansativo para a assembleia são: sempre mudar a entonação da voz durante o andamento da música, ora dizer, ora cantarolar; ora a frase toda, ora somente a primeira palavra, ou até mesmo um simples gesto que indica o que se pretende cantar.

Por Luiz Carvalho – Fundador e Moderador da Comunidade Recado.

Fonte: TOZADORE, H.; CARVALHO, L. A Arte de Louvar. p. 77-78. 2016

CLIQUE AQUI para descobrir porque esse texto não foi feito só para você e como ele pode chegar à sua cidade INTEIRA!