Descubra como ser um autêntico servo de Deus!

Descubra como ser um autêntico servo de Deus!

“Todo aquele que quiser tornar-se grande entre vós, se faça vosso servo. E o que quiser tornar-se entre vós o primeiro, se faça vosso escravo.” (Mt 20, 25-27)

Muitos querem ser líderes, coordenadores, autoridades. Esta é, porém, uma verdade velada, mascarada e não dita. Ela fica guardada, silenciada dentro do coração. Algumas hipóteses para tal silenciamento se referem, muitas vezes, ao orgulho, a falsa humildade e o julgamento!

O orgulho não nos tira a possibilidade do erro, logo, nos torna “super-humanos”. Um conceito bem perigoso que as pessoas vão assumindo para si mesma. O orgulhoso não pode assumir que traz dentro de si o desejo de ser líder, de ser autoridade porque isso pode soar como presunção, prepotência ou arrogância. Além disso, coloca a pessoa em evidência, ou seja, aquele direito de errar que lhe foi tirado a coloca na expectativa da perfeição. A expectativa que a pessoa projeta sobre si mesma e as expectativas das pessoas. A falsa humildade se encontra bem próxima da pessoa que é orgulhosa, pois se faz de “incapaz”, ou de “não ser nem de longe a pessoa mais capacitada para” para se dizer humilde, quando na verdade ela não quer errar e nem ser julgada por suas posturas e decisões. A falsa humildade coloca a pessoa no lugar de uma condenação “irreal”, a eterna vítima de tudo e de todos se esquecendo que, mesmo sendo em algumas vezes, verdadeiramente vítima, ela ainda tem nas mãos a decisão de permanecer no lugar de vítima, ou levantar-se e seguir em frente com auto responsabilidade; e aqui vem a parte do julgamento. Se a pessoa tem o hábito de desconfiar sempre das pessoas, julgando-as por suas atitudes e, principalmente pelas suas quedas, não irá querer jamais correr o risco de estar no lugar daquele que é julgado. Se julga tanto as autoridades e líderes que estar nesse lugar da liderança e da autoridade significa assumir o lugar da condenação!

A liderança cristã, assim como todo o seguimento de Cristo tem as consequências da escolha que se fez. Jesus falou claramente que “todo aquele que quiser tornar-se grande entre vós, se faça vosso servo...”, ou seja, todo aquele que traz dentro do seu coração o anseio de ser um líder conforme o coração de Deus, deve ser em primeiro lugar, servidor, o último e não o primeiro. O primeiro a servir e o último a ser servido!

 Estamos dispostos a nos fazermos escravos como nos diz a Palavra?

Pensemos na condição do escravo, do servo! O escravo é aquele que serve o seu senhor, aquele que se silencia e que está sempre em último lugar. O servo é aquele que serve a alguém, porém não é servido! Foi exatamente o que Jesus fez! Ele se fez escravo, se fez servo e colocou-se a servir e não para ser servido e viveu isso até a morte de cruz para nos salvar!

Mais uma vez nos questiono: Estamos dispostos a nos fazermos escravos? Estamos mesmos dispostos a servirmos aos outros como Jesus serviu? Quer ser um autêntico servo de Deus? Seja escravo! Eis o nosso lava-pés de cada dia! Sejamos líderes, sejamos servos, coordenadores segundo o coração de Jesus!

 

 Por Laianne Viana, membro compromissada da Comunidade Recado