Cristão, como está sua oração?

Cristão, como está sua oração?

"A Oração, para nós, não é uma opção, mas uma necessidade vital! Ela é uma fonte de graça inesgotável que nos leva a Deus."

De onde procede a oração do homem? Seja qual for à linguagem da oração (gestos e palavras), é o homem todo que ora. Mas para designar o lugar de onde brota a oração, as Escrituras falam às vezes da alma ou do espírito ou, com mais freqüência, do coração (mais de mil vezes). É o coração que ora. Se ele estiver longe de Deus, a expressão da oração será vã. O coração é a morada onde estou, onde habito (e segundo a expressão semítica ou bíblica, aonde eu «desço»).

A oração cristã é uma relação de aliança entre Deus e o homem em Cristo. É ação de Deus e do homem; jorra do Espírito Santo e de nós, toda orientada para o Pai, em união com a vontade humana do Filho de Deus feito homem. Certa vez alguém perguntou à Madre Tereza de Calcutá, como era possível viver o que ela vivia. Ela respondeu sem excitar: “Meu segredo é simples: EU ORO”.

A vida de oração consiste em estar habitualmente na presença do Deus três vezes santo e em comunhão com Ele. Esta comunhão de vida é sempre possível porque, pelo Batismo, nos tornamos um só com Cristo. A oração é cristã na medida em que for comunhão com Cristo, dilatando-se na Igreja que é o seu corpo. As suas dimensões são as do amor de Cristo. A Oração para nós não é uma opção, mas uma necessidade vital! Ela é uma fonte de graça inesgotável que nos leva a Deus.

A oração deve amadurecer com o tempo. Imagina o seguinte: quando éramos bebê, nossa alimentação era própria para bebê. À medida que fomos crescendo e tomando corpo, nossa alimentação também foi se adaptando a essa nova realidade. O que acha que aconteceria se uma pessoa adulta desejasse alimentar-se de comida de bebê? Ficaríamos anêmicos. É TEMPO DE AMADURECERMOS NA ORAÇÃO.

No inicio uma oração boa era aquela que eu chorava, me sentia aliviado, amado, desejado por Deus, sentia felicidade, etc. Contudo, com o passar do tempo e amadurecimento, esses sentimentos não são os que mais importam, pois a certeza de fé madura diz que “Ele está no meio de nós” e que sendo Ele Deus, devo render a Ele meu coração e minha vida, minha oração. Já não rezo/oro pelo que vou sentir ou experimentar, mas busco a oração pelo o que ela é: DEUS.

Você precisa ter a coragem de ir à “águas mais profundas” na sua vida de oração. Um sintoma de que nossa vida de oração esta anêmica é quando pecamos e o pecado não mais nos incomoda. Ele passa a ser algo “natural”/”comum”, não nos machuca mais. Sabe por que? Porque perdemos a imunidade e não conseguimos mais reagir contra.

“Desperta tu que dormes! Levanta-te dentre os mortos e Cristo de iluminará” (Efésios 5, 14b). Que cada um de nós redescubramos sempre a importância e o lugar da oração em nossas vidas.

 

Por: Fred Silva - Membro da Comunidade Recado

Quer fazer a evangelização acontecer no seu ministério? Então CLIQUE AQUI. Quer saber como ela pode chegar o mundo inteiro?! CLIQUE AQUI