Como viver as virtudes teologais no tempo Quaresmal?

Como viver as virtudes teologais no tempo Quaresmal?

A quaresma é o tempo de vivermos o recolhimento interior de nosso ser, tempo de caminhar pelo deserto durante quarenta dias, lutando contra as tentações que encontramos muitas vezes dentro de nós mesmo, tempo de buscarmos a conversão verdadeira e profunda do nosso coração.

 

Para isso, existem virtudes que nos sintonizam com Deus e que consequentemente nos faz adquirir a liberdade interior tornando-nos pessoas mais maduras humanamente e espiritualmente. Tais virtudes são citadas na Palavra de Deus, no Novo Testamento, no livro de Coríntios¹ “ fé, esperança e caridade. ” Essas virtudes podem ser exercitadas no tempo de quaresma.

 

Para compreendermos bem, é preciso saber o sentido da palavra virtude em latim: “ virtus” significa “força”. As virtudes teologais são dons gratuitos que Deus concede a nós, afim de que através d’Ele tenhamos força e vontade para bem vive-las e, deixar que nosso coração seja transformado por essa vivência. Também parte da nossa decisão querermos aprofundar a nossa vida nelas. É essa a dinâmica para viver bem: é graça de Deus e também decisão, uma ação que parte de cada um de nós.

 

A fé é dom que vem do alto e, que é derramada em nossas vidas. Crer é um exercício diário, é esforço. Muitas vezes viveremos dúvidas e hesitações, e nesse momento a graça de Deus cai sobre nós nos dando a certeza de que “ o Espírito Santo vem em socorro das nossas fraquezas”². Portanto, a fé é expressada na certeza daquilo que não vemos, não enxergamos. Mas, o próprio Espírito Santo nos dá a graça da fé e nos educa para isso. Que possamos seguir o mesmo exemplo de Santa Terezinha do Menino Jesus quando disse: “Eu creio no que quero crer”³, nos esforçando e sempre pedindo essa virtude a Deus.

 

Já, a esperança é também um exercício e que necessitamos da graça de Deus. Ás vezes, é muito fácil nos desencorajarmos, termos medo do que esperar. Mas, a espera é ter confiança, ter esperança na fidelidade, na segurança de que Deus cumprirá suas promessas em nossas vidas. É ter consciência de que o Senhor nos dará tudo no tempo certo e de acordo com a sua santa Vontade.

 

O amor é a coragem de amar a Deus e ao nosso próximo. Amar também aqueles que nos ferem, nos caluniam e nos perseguem. A caridade teologal, também é uma decisão. Não devo escolher os que me são fáceis, ou a quem tenho mais intimidade, mas decidir amar os que me são mais difíceis. Se não for assim, o amor se torna superficial e não profundo. Quando nos permitimos receber e dar amor, teremos mais liberdade interior. Fugimos das prisões que o egoísmo e a superficialidade nos trazem.

 

Portanto, vivendo e praticando as virtudes teologais nesse tempo quaresmal consequentemente seremos mais livres interiormente e traremos em nós uma mudança verdadeira para sermos cada vez mais parecidos com Cristo Ressuscitado. Essas virtudes nos farão mais livres em Deus e Ele é o Criador da nossa liberdade porque o Senhor é mais íntimo a nós do que nós mesmos.

 

Por Rafaela Cassimiro membro da Comunidade Recado.

 

Referências

 

  1. Coríntios 13,13.
  2. Romanos 8,26.
  3. Livro Liberdade Interior. Jacques Philippe.