Caminhando com Deus nos momentos de solidão.

Caminhando com Deus nos momentos de solidão.

Há momentos em nossa vida que vivenciamos períodos de deserto, silêncio e sobretudo de solidão. O que vem ser a solidão? É um sentimento de “vazio interior”, que nos faz sentir sozinhos. Portanto, ela não é ruim se vivida com Deus. Ela é de grande valia para que a própria pessoa se encontre com Deus em seu interior, no mais profundo do seu ser, no lugar em que Ele habita dentro de nós.

Ela nos prepara para um profundo encontro conosco, revelando as nossas verdades e quem de fato somos. Nos ajuda no nosso processo de autoconhecimento. Quando assumimos quem somos nos doamos ao outro com mais inteireza.

Caminhar com Deus na solidão é necessário para que nós possamos transcender, ir além, ser aquilo que Deus deseja de nós. Santo Agostinho descobriu a riqueza da solidão na seguinte frase: “Não vá fora, entra em ti mesmo: no homem interior habita a verdade” ¹. Esse momento de adentrar dentro de si é doloroso, é custoso, porém revelará nossas verdades, nossas flores e nossos melhores tesouros que no tempo certo deverá ser compartilhado com os outros.

São Francisco de Assis viveu em sua caminhada com Deus muitos momentos de solidão. Quando o sentimento batia as portas do seu coração, ele se recolhia em algum lugar e ali chorava as suas angústias diante do Senhor, se derramava aos seus pés. Francisco entrava nessa escuridão com fé total em Deus, como relata o seguinte trecho do livro: “Deus lhe gritou do abismo: ‘Pula’, e o irmão pulou, sem pensar duas vezes. O Senhor chamou –o da treva, dizendo: ‘Vem, meu filho’, e o irmão meteu-se, sem vacilar, pela treva adentro. Foi uma fé única, uma confiança única. Foi aquela fé que transporta montanhas: fé de criança, fé adulta” ².

Quando passamos por esse momento de solidão devemos assumir a coragem de São Francisco e pular nesse abismo, não com medo e com desejo de fuga, mas sim com confiança e fé porque Deus está ali a nos esperar para esse lindo encontro de Amor. E ali é somente nós e Ele, e ninguém mais. Apenas silêncio e oração. E encontraremos Ele: a nossa verdade!

 

Por Rafaela Cassimiro, membro da Comunidade Recado.

 

Referências

  1. https://formacao.cancaonova.com/espiritualidade/vida-de-oracao/nem-toda-solidao-deve-ser-curada-ou-reprimida/
  2. Livro O Irmão de Assis, Inácio Larrañaga.