Até o Nariz Ganhar Cor

Até o Nariz Ganhar Cor

No dia do palhaço, 10 de novembro, compartilhamos essa poesia que faz um paralelo da alegria vinda do Coração de Jesus e a vida dos palhaços que exercem sua arte unindo-se a ele e fazendo-se crianças por amor.


Até o Nariz Ganhar Cor


Coração transpassado
Abriu-se em amor 
E da ferida 
Fez-se sorriso


Imperfeito homem
Soprou-se criança 
E fez-se do nariz coração 
Embelezou a vida dura
Amou ao se aceitar
Para refletir a loucura
Vinda de uma cruz


Coração aberto por pobres homens 
Para sempre viverá 
Num pobre palhaço 
Que insiste em mergulhar 
No mistério de amor
Até o nariz ganhar cor
Por se manchar 
Nesse Sangue Redentor.

Diego Luz - Poeta

Quer fazer a evangelização acontecer no seu ministério? Então CLIQUE AQUI. Quer saber como ela pode chegar o mundo inteiro?! CLIQUE AQUI