As virtudes de um Cristão

As virtudes de um Cristão

“Tudo o que esteja relacionado com a moral remete, logicamente e em última análise, para a teologia, nunca para fundamentos seculares”.

 

Início este texto citando Max Horkheimer (1895-1973), filósofo e sociólogo alemão, judeu e autor de teorias sociais. Embora não sendo cristão, para ele as atitudes humanas devem partir de uma intenção intelectual do homem guiada por uma espiritualidade. Portanto, o homem necessita de uma consciência livre e humilde para reconhecer-se responsável pelo seu crescimento humano e espiritual para alcançar tais virtudes. Livres para que possa dispor de si e humilde para que possa se reconhecer limitado. Somente é livre o homem em Deus e somente é humilde aquele que sabe que é necessitado Dele.

 

“Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará” (João 8,31-32).

 

A palavra de Deus fala de progressão. Dá-nos a consciência de que a luta é diária e que o esforço humano é necessário, e acima de tudo, é uma decisão. A luta diária contra o pecado nos acompanhará até nosso último dia de vida. O pecado desfigura o homem, o afasta de Deus e escraviza. Deus “liberta-nos para a liberdade” (Gl 5, 1). Ele nos dá o Espirito Santo que é capaz de nos tornar livres e independentes das forças mundanas, que nos conduz a liberdade interior fortalecendo para uma vida responsável e cristã autentica.

 

“Feliz o homem sem pecado em seu caminho, que na lei do Senhor Deus vai progredindo!” (Salmo 118 (119)).

 

Segundo Santo Agostinho, o “mal” é o resultado da ausência do bem. Condição que o homem se afasta de Deus, dos Seus mandamentos, do Seu amor.  Deus, em seu pleno amor desejou criar o homem livre para escolher. Deu-lhe livre arbítrio. O homem, então, é o único ser que possui as faculdades da vontade, da liberdade e do conhecimento. Criando a Sua imagem e semelhança. Consequentemente, capaz de escolher entre o bem e o mal.

 

“Sede perfeitos como vosso Pai do céu é perfeito” (Mateus 5, 48).

Agora volto ao cerne do título do texto: O que seria uma virtude? O Catecismo da Igreja Católica (Cat) diz que “virtude é uma atitude interior, um habito positivo, uma paixão por servir o bem” [1803,1833]. É Deus quem apoia as virtudes humanas (prudência, justiça, fortaleza e temperança – Cat 1804-1838) com sua graça e misericórdia. Sabemos que isso seria dificilmente alcançado apenas por forças humanas. Precisaríamos que o tempo passasse a conta-gotas para que fosse possível em nossa passagem pelo mundo alcançássemos tais prodígios. Para mais, as virtudes teologias (fé, esperança e caridade [Cat 1812-1844]), com as quais alcançamos uma vida em Cristo e intimidade com Deus.

 

Por Greicy Coelho, Membro da Comunidade Recado

 

 

CLIQUE AQUI para descobrir porque esse texto não foi feito só para você e como ele pode chegar à sua cidade INTEIRA!