Artistas Católicos: Consoladores do Coração de Jesus

Artistas Católicos: Consoladores do Coração de Jesus

Artistas Católicos: Consoladores do Coração de Jesus

 

A palavra consolar, segundo o dicionário, significa aliviar ou suavizar a aflição, o sofrimento, proporcionar sensação agradável¹. Dar consolo é estar presente na dor, é realizar atos ou gestos concretos de amor.

Na sociedade em que vivemos, ouvimos diariamente notícias de pessoas que cometem sacrilégios, ofensas entre si, atos absurdos que ferem profundamente o Coração de Cristo. Será que já paramos para pensar em quanta dor Jesus sente em Seu Coração? Já pensamos no tamanho do sofrimento de Cristo? Ele que tudo vê!

É claro que Jesus é rico em misericórdia e cobre a multidão de nossos pecados. Mas, o Senhor espera também de nós os nossos sacrifícios, que são atos que consolam as dores do Seu Coração, atitudes de reparação.

E nós artistas católicos o que podemos fazer? Como podemos consolar esse Coração tão ferido e machucado? Como fazer atos de reparação? Respondemos a esses questionamentos podemos chegar à conclusão de que em primeiro lugar devemos buscar ter uma vida de oração, viver o louvor como forma de reparar essas ofensas cometidas. Quanto mais rezamos, mais vontade temos de rezar, e cada vez mais conseguimos mergulhar nos mistérios desse Coração tão manso e humilde, tão ardente de amor.

Outra forma de consolarmos esse Coração é através do nosso amor por Ele. Amor sem medidas, sem exigências, que só deseja que Ele seja o centro de tudo, amor puro e sincero e que agrada plenamente esse Coração.

E o principal é consolar essas dores com todas as nossas expressões artísticas, devolvendo a Ele os dons, as artes que Ele mesmo nos concedeu. Ofertar nossa arte como sacrifício ao Seu Coração entregá-las da melhor maneira, da melhor forma possível. Se for possível aprimorá-las, façamos o nosso melhor e por amor.

O nosso canto, o nosso cantar, o nosso dançar, e todas as formas de artes alegram profundamente esse Coração que Ele só deseja derramar sobre todos nós esse amor e misericórdia para apagar as nossas ofensas. Por isso, busquemos sempre colocar vida na nossa arte, colocar amor em tudo o que formos fazer e o principal, sempre em espírito de oração.

Por fim, busquemos vincular nossa arte com nossa vida de oração e, principalmente, reparar as ofensas que cometemos com o sacramento da confissão, pois assim, aliviaremos as dores e sofrimentos desse dulcíssimo Coração.

Por Rafaela Cassimiro, Membro da Comunidade Recado.

 

Referências

Dicionário Informal. Disponível em:. Acesso em: 15 jun 2017.

 

 

Quer fazer a evangelização acontecer no seu ministério? Então CLIQUE AQUI. Quer saber como ela pode chegar o mundo inteiro?! CLIQUE AQUI