Artista, descubra 3 erros que podem estar te fazendo pecar

Artista, descubra 3 erros que podem estar te fazendo pecar

É importante dizer que se você não estiver enquadrado em nenhum desses três erros não significa que você, artista, não esteja pecando em outras coisas. Somos todos pecadores e conseguirmos vencer algum pecado não significa que estejamos obtendo uma perfeição que não requeira que precisemos melhorar em algo. Vamos conversar sobre três erros que podem levar ao pecado, mas que não são os únicos erros cometidos por artistas. E eles não estão enumerados de acordo com importância ou peso. O peso e as consequências vão variar de pessoa a pessoa.

O primeiro erro diz respeito ao artista que é muito seguro de sua capacidade e experiência. É verdade que o tempo e os anos que passamos em um ministério artístico nos ensinam muita coisa, mas não ensina tudo. O artista que confia demais na sua capacidade pode cometer o pecado do orgulho e, com isso, fazer com que a ação de Deus em sua arte fique comprometida. Se eu sou muito bom e sei demais do meu serviço, onde vai estar o espaço para Deus agir? A segurança e a confiança são dons importantes para o artista, mas é importante estar atento aos limites disso. Confiança demais pode gerar um sentimento inconsciente de relaxamento e estagnação na nossa arte. E isso com o tempo pode acabar com o meu ministério.

O segundo erro diz respeito ao excesso de promoção da imagem do artista para a evangelização. Se uso a palavra excesso é porque o uso da imagem do artista para a evangelização não é em si algo nocivo, mas precisamos estar atentos para a quantidade disso e das intenções por detrás de tais atos. Sem perceber eu posso estar caindo no pecado da vaidade e isso também compromete a ação de Deus no meu apostolado. É muito comum os artistas usarem das redes sociais e dos meios que dispõe para divulgar algum trabalho seu de evangelização. É importante estar atento para a sutil diferença entre divulgar a Deus e divulgar a si mesmo. Posso estar usando as coisas de Deus para divulgar a minha imagem e nem mesmo perceber isso! Precisamos estar constantemente rezando e pedindo a graça a Deus de percebermos alguma mudança em nosso interior. Nossa imagem está, sim, a serviço de Deus, mas isso não é uma realidade que esteja imune ao perigo da vaidade e da autopromoção.

E o terceiro e último erro que você artista pode estar cometendo diz respeito à forma como você pode estar corrigindo seus irmãos de ministério. Você pode estar sendo ríspido demais, duro demais e sem perceber estar cometendo o pecado da ira. Nos ministérios artísticos faz parte a crítica e a correção durante os ensaios e preparações. Mas, tudo isso deve ser feito com a máxima caridade possível e respeito ao próximo, principalmente se são irmãos mais novos de ministério. A verdade não pode não ser dita, sob pena de sermos coniventes com o erro, mas ela não pode ser dita de qualquer forma e nem em qualquer momento. O artista cristão precisa cuidar do seu show, do seu espetáculo, mas também dos seus irmãos.

Vale lembrar que esses erros podem ser cometidos de forma leve ou sem consciência. Tudo isso ameniza a nossa responsabilidade diante desses atos. É importante estarmos sempre vigilantes e atentos com relação a nossa própria pessoa e pedindo ajuda aos irmãos quando necessário. Não espere ser um artista sem falhas. Eles não existem. Você já vai viver algo muito bom se conseguir perceber seus erros e conseguir melhorar como pessoa em Deus.

 

Por Leonardo Falconeri, Psicólogo e Membro Compromissado da Comunidade Recado

 

 

 

Qual a forma de fazer as formações católicas chegarem ao Brasil e ao mundo? CLIQUE AQUI e temos uma solução.