Ama

Ama

Ave, plena da Unção,

digo eu que não sou um anjo,

mas admiro a tão sagrada Saudação!

 

Ama de leite dos Filhos do Alto, 

livrai-nos dos percalços deste mundo de muitos laços

e conduz-nos aos Braços do nosso Cristo, teu Regaço.

 

Ama que ama e que, 

de tanto amar, deixa de ser uma simples ama 

e torna-se a Mãe que tanto ama. Eis aí a nossa Mãe!

 

Ventre da Unção, 

Morada santa do Divino Embrião, 

Berço solene da nossa Salvação.

 

Ave, plena dos mais sublimes Apelidos,

Nossa Senhora, Cheia de Graça, Onipotência Suplicante, 

Virgem Mãe, Mãezinha do Céu, Mãe, Maria de Nazaré, Maria de todos nós!

 

 

Por Alexandre Reis, Membro da Comunidade Recado

 

 

 

Você acha que está faltando mais formação para os artistas católicos? Então CLIQUE AQUI e temos uma solução para te apresentar.