Afetividade ferida = arte sem vida

Afetividade ferida = arte sem vida

A afetividade é uma energia vital que se manifesta através das emoções, sentimentos e paixões. “Ela influencia e é influenciada pela percepção, memória, pensamento, vontade e inteligência, sendo na verdade o componente essencial de equilíbrio e harmonia da personalidade.”1

A reação afetiva ocorre sempre em um contexto de relações do eu com o mundo e com as pessoas, variando de um momento para o outro, na medida em que os eventos e as circunstâncias de vida se sucedem.

O artista que não se desenvolveu bem nesta área encontra barreiras na sua conduta e no transbordamento do ser, e pode muitas vezes cair na solidão, melancolia, ansiedade, insegurança, depressão, timidez, imaturidade e possíveis desvios afetivos e/ou sexuais.

Aquele que ama, é amado e tem um bom autoconhecimento, possui a chave para dispor de seus dons e talentos com qualidade, quer seja na execução de sua arte ou em suas relações. É próprio do artista ter uma sensibilidade apurada e ser um agente transformador, por isso, seus sentimentos e emoções devem ser puros para "que Ele cresça" (Jo 3, 30).

 

Por Waleska Bezerra, Membro Compromissado da Comunidade Recado.

Tela de Karen Aguiar, cujo coração ainda não foi pintado. Aqui ele representa a afetividade "não terminada" do artista.


1. Fonte: pt.slideshare.net

CLIQUE AQUI para descobrir porque esse texto não foi feito só para você e como ele pode chegar à sua cidade INTEIRA!