A Profundidade do Olhar

A Profundidade do Olhar

Olhar, olhar o outro, olhar além.

Olhar que não passa, transpassa.

Olhar de misericórdia, não pena, misericórdia.

Olhar que salva, que recupera, reinaugura.

Olhar que acolhe, que ama.

Ama o outro, ama sua essência,

acolhe o exterior e afaga o interior.

Afaga com os olhos, com o sorriso, com o perdão.

Olhar além, além das falhas, dos excessos e das faltas.

Olhar além do pecado, além das nossas próprias convicções e julgamentos.

Ver a prostituta, e olhar a mulher.

Ver o alcoólatra, e olhar o homem.

Ver miseráveis, e olhar a família.

Olhar o futuro, não o passado,

o recomeço, não o erro.

Olhar Jesus em tudo,

Olhar com Jesus, tudo.

 

Olhar é amar. Olhe lentamente, perceba o outro. Aquele que é olhado nos olhos se sente amado.

 

“Muitas vezes nós não somos capazes de ir além porque os nossos olhos são rasteiros. (Ao meio dia) A gente só vê a manhã que não deu certo, em vez da tarde que virá.”1

 

Rayssa Miranda, membro da Comunidade Recado

 

[1] Pe. Fabio de Melo – palestra “A arte de ser encontrado por Deus”.