10 dicas para se ter o figurino perfeito

10 dicas para se ter o figurino perfeito

Não podemos secularizar o amor. O nosso dançar não pode secularizar o amor. O nosso dançar deve, pela a ação do Espírito Santo em nós, “divinizar” o amor humano, deve ser expressão do amor divino.

Como vimos anteriormente, o nosso corpo é expressão do amor, mas é preciso ter muito cuidado e zelo para que não expressemos esse amor de maneira errada e acabemos por secularizar nossas expressões e ao invés de levarmos as pessoas a um encontro com Deus, às levemos ao pecado. Mesmo quando a mensagem a ser transmitida tenha haver com temáticas polêmicas é preciso ter cuidado e saber como passar essa mensagem de maneira a gerar um movimento de conversão e não reafirmando sem querer uma mensagem negativa.

Por isso, é de suma importância estarmos atentos a tudo o que possa parecer sensualismo, sobretudo, no que diz respeito aos movimentos, maquiagem e figurinos. Aqui vão algumas dicas extremamente importantes e simples de cuidados que precisamos ter em relação aos figurinos.

  • Cuidado com tecidos que são transparentes ou geram transparência mediante luz e tecidos que marcam muito o corpo.
  • Cuidado também com os decotes e fendas.
  • É fundamental utilizar uma base (collant e leggin cor da pele e que não seja transparente nem decotado) por baixo de todos os figurinos, pois isso, além de viabilizar a troca de roupa (no caso de espetáculos em que haja mais de um figurino), nos resguarda de qualquer acidente durante uma apresentação, como figurinos que rasgam ou caem.
  • No caso de saias e vestidos com tecidos esvoaçantes que se levantam dependendo dos movimentos, manter sempre a base por baixo do figurino. Vale lembrar, que temos que estar inteiramente livres enquanto dançamos, sem nos preocupar ou nos distrair com o figurino.
  • Sempre pesquisar em sites seguros modelos de figurinos;
  • Pesquisar tecidos que são mais confortáveis e avaliar quanto às transparências, se marcam e ressaltam a curvas do corpo e a melhor forma de utilizá-los;
  • Cuidado nas cores. Pense nas combinações e muito cuidado com as extravagâncias;
  • Para se escolher um figurino é preciso pensar na mensagem que se quer passar;
  • Se atentar também para o local da apresentação, se será em palco grande, no chão, próximo ou distante das pessoas que vão assistir, se é dentro da Igreja ou praças etc.; Atentar-se também ao público (grupos de oração, paroquianos, jovens, mulheres, idosos etc.);
  • E o mais importante é: os figurinos não devem ressaltar o corpo do ministro de dança. Não são os ministros que devem ser vistos, mas Cristo.

 

 

Por Laianne Viana, Membro da Comunidade Recado

 

 

Qual a forma de fazer as formações católicas chegarem ao Brasil e ao mundo? CLIQUE AQUI e temos uma solução.