10 dicas para lidar com seus próprios erros

10 dicas para lidar com seus próprios erros

O mundo hoje tem criado uma “atmosfera de perfeição” que exige do indivíduo ser perfeito ou chegar o mais próximo possível da perfeição. Essa dinâmica tem alimentado nas pessoas o egoísmo, o individualismo e como consequência tem as tornado seres humanos solitários, depressivos, infelizes e incapazes de lidar com os erros (imperfeições) dos outros e os seus próprios erros. Os valores cristãos estão cada mais sendo colocados à prova.

Como cristãos sabemos que só Deus é perfeito! Sabemos que todos nós, seres humanos, somos imperfeitos, cheios de fraquezas, mas também cheios de dons e virtudes. Estamos no mundo mas não pertencemos a ele. Somos cidadãos do céu, caminhando nesta vida terrena em busca da nossa morada eterna, o céu! Todavia, ser cristão não quer dizer que estamos ilesos aos sofrimentos causados por essa “atmosfera de perfeição”. Por isso, precisamos buscar na vivência de uma fé concreta a força para sermos luz àqueles que estão se perdendo na escuridão. Nesse contexto, há um aspecto que precisamos aprender lidar, olhando-nos pelo olhar de Cristo – o ERRO.

Mas como aprender a lidar com os próprios erros?

Para lidar com os próprios erros não existe nenhum segredo e nem tampouco uma fórmula, a vivência do Evangelho nos ensina como olhar para nossos erros sem condenação. E, dentro dessa vivência do Evangelho, seguem 10 dicas que ajudam a lidar com os próprios erros.

  • Autoconhecimento: Precisamos nos conhecer, saber quais sãos as nossas limitações, as nossas fraquezas, nossas inclinações ao pecado e, também quais são as nossas qualidades, nossas virtudes, nossos dons e talentos. E esse processo de autoconhecimento precisa ser vivido com humildade, pois reconhecer as nossas misérias, nos reconhecer pecadores é reconhecer que somos dependentes de Deus. Quando nos reconhecemos dependentes de Deus tiramos de nossas costas o peso da perfeição.

 

  • Tolerância: Sabemos que somos imperfeitos e que os erros poderão acontecer em algum momento de nossas vidas e pelas mais diversas razões. Todavia, é necessário ser tolerante consigo mesmo, ter paciência e não julgar-se e condenar-se por causa dos erros. Não se pode também relaxar e continuar errando e se justificando pela tolerância. É preciso equilíbrio!

 

  • Misericórdia: A palavra de Deus nos diz: “Sede misericordiosos como o vosso Pai é Misericordioso” (Lc 6, 36) A misericórdia de Deus é para todos. É preciso compreender que até para ser misericordioso com o outro, é preciso ser misericordioso consigo mesmo. A misericórdia vai para além da tolerância. A misericórdia se dá, sobretudo, quando em nossa concepção humana não existe perdão para determinado erro. Ser misericordioso consigo mesmo é se acolher em suas fraquezas e misérias.

 

  • Distância interior: Muitas vezes diante de uma situação de erro, sempre vem os julgamentos e impressões que nós e os outros tiramos de nós mesmos diante da situação. Por isso, muitas vezes se faz necessário tomar uma distância interior, que é nada mais do que não tomar decisões e estabelecer julgamentos enquanto se está no “olho do furacão”, no calor das emoções.

 

  • Minimizar as tendências perfeccionistas: Para quem tem a tendência a ser perfeccionista, os erros se tornam uma realidade inadmissível. Porém, como seres humanos, falhos, os erros irão nos encontrar em algum momento do caminho, do nosso dia a dia. Minimizar essas tendências é não exigir de si mesmo além do que se pode dar, não idealizando metas e propósitos que extrapolem suas limitações.

 

  • Não tornar o erro maior do que ele é: O erro é um erro e ponto! Não é necessário torna-lo maior do que ele é e alimentando-o como se fosse um monstro do qual se é prisioneiro. Como seres humanos somos falhos mas temos também pela graça de Deus, a incrível capacidade de superação. Diante de um erro, é preciso se assumir que errou, mas não é necessário permanecer no erro arrastando como a uma âncora atada aos pés. Se pergunte: O que eu posso fazer para reparar esse erro? Se for possível fazer algo, faça. Se não for possível fazer algo, avalie a situação, veja o que precisa ser corrigido e siga em frente, tomando o erro como aprendizado e não como prisão.

 

  • Condenar o pecado e não o pecador: A vida de Jesus nos ensina que Deus Pai condena o pecado mas não o pecador. Como seres humanos nós erramos, mas NÃO SOMOS O ERRO!!!

 

  • Perdoar-se: Quantas vezes nos sentimos frustrados e decepcionados conosco mesmo?! Diante dos próprios erros é preciso além de ser misericordioso e tolerante consigo, é preciso aprender a perdoar-se e não ficar carregando uma culpa eterna que fica dentro de nós como uma imagem que vem sempre nos apresentar nosso erro, gerando o sentimento de incapacidade e auto desprezo, como se, em função daquele determinado erro, não fôssemos mais capaz de acertar em nada.

 

  • Se olhar pelos olhos de Jesus: Lidar com as próprias limitações, fraquezas e misérias, lidar com os próprios erros não é uma tarefa fácil, mas também não é impossível de ser vivida. Quando todas as opções acima for difícil demais, é momento de nos olharmos pelo Olhar Misericordioso de Jesus. Mas não projete imagens de si mesmo no olhar de Jesus. Tome a Palavra de Deus, se recolha em momento de oração, em intimidade com o Senhor e deixe que Ele mesmo te revele como Ele te vê. O erro não é maior do que amor. O erro é uma oportunidade de amar e ser amado como se é, humano e imperfeito, mas muito amado por Deus.

 

  • Louvor: O louvor para nós cristãos é uma grande arma que rompe as nossas prisões e que nos abre à graça de Deus. Mas não somos chamados a louvar somente nos bons momentos, somos chamados a louvar todo o tempo. “Dai graças, em toda e qualquer circunstância, porque esta é a vontade de Deus...” (1Ts 5,18). Precisamos aprender a louvar diante das situações difíceis e dolorosas e os nossos próprios erros são sempre uma oportunidade de louvar a Deus e nos abandonarmos Nele numa profunda experiência de confiança.

 

 

Por Laianne Viana, Membro da Comunidade Recado

 

 

Quer fazer a evangelização acontecer no seu ministério? Então CLIQUE AQUI. Quer saber como ela pode chegar o mundo inteiro?! CLIQUE AQUI