13 provas de que o artista católico precisa de formação

gabriel-gurrola-2UuhMZEChdc-unsplash

Ao longo dos séculos, a arte sempre foi utilizada para traduzir os pensamentos e sentimentos mais íntimos do ser humano. Para nós, católicos, deve ir além e ser uma expressão da Beleza, Bondade e Verdade que é Deus. Por isso, o artista católico que deseja colocar seus dons a serviço do Senhor precisa buscar a constante formação espiritual, profissional e técnica. 

Assim, conseguirá, aos poucos, lapidar seus talentos e, por meio delesfgd, fazer com que as pessoas contemplem o Criador. Para entender melhor essa questão, basta olharmos para um simples ponto. 

Provavelmente, você já ouviu dizer que a arte de determinada época representa a cultura daquele tempo. Como exemplo, podemos citar o Dadaísmo, que fez parte das vanguardas europeias. 

Ao contrário das belas pinturas, esculturas e músicas, que nos remetem aquele continente, as obras dessa escola eram confusas e disruptivas. Esses aspectos representam as sensações de muitos daquela geração, marcados pela 1ª Guerra Mundial.  

Se ao olharmos para essas peças percebemos a sensação que permeava aquele contexto, o mesmo acontece com aqueles que têm contato com a arte católica atual. A questão é: o que desejamos transmitir com nosso trabalho? O improviso e relaxamento ou o cuidado com cada detalhe da vinha que o Senhor nos confiou? 

Seja na música, no teatro, na dança ou pintura, o artista católico é chamado a representar a beleza do poder criador de Deus. Para compreender essa importância, confira 13 motivos que provam por que todo artista católico precisa de formação

#1 A liturgia envolve todos os sentidos

A liturgia da Igreja, para a qual todas as nossas ações estão voltadas, revela a realidade da nossa salvação. Isso ocorre por meio de sinais sensíveis, que envolvem os sentidos humanos: visão, audição, olfato, tato e paladar. 

Como a arte também é compreendida através desses sentidos, é fundamental que busquemos formas de aperfeiçoar nosso trabalho. Assim, cada fiel pode ter uma experiência melhor com Cristo, com o auxílio da arte. Caso contrário, o efeito é negativo. 

#2 A Igreja tem mais de 2 mil anos de história

Para entender o contexto em que está inserido, o artista católico precisa conhecer a história da Igreja. Não pode querer adequar as expressões artísticas às suas vontades, mas deve colocá-las a serviço de todos e ao anúncio da Boa Nova. 

#3 Um artista católico precisa ter repertório

Muitas vezes, nos apegamos a um determinado estilo artístico, a roteiros e movimentos já batidos ou a técnicas às quais já estamos acostumados. Porém, ao fazermos isso corremos o risco de cair no comodismo. 

Um artista precisa expandir seus horizontes. Fazer parte de uma formação é uma das formas de percorrer esse caminho com a ajuda de outras pessoas que já o trilharam. 

#4 Um artista pode ser ajudado e ajudar outros

Ao participar de uma formação, você pode conhecer outras pessoas com os mesmos objetivos e valores que os seus. Essa é uma ótima oportunidade para não somente fazer contatos profissionais, mas pedir ajuda e ajudar outros que partilham das suas dores e dificuldades.

#5 É preciso dizer: ‘que Ele cresça e eu diminua’

Sabemos que o artista, assim como todo católico, não está ali para ser visto, mas para refletir a face de Deus e evangelizar. Em muitos casos, o reconhecimento é uma consequência do serviço feito com amor.

Assim, é preciso, com a graça divina e uma formação espiritual, cultivar aquilo que dizia São João Batista “É necessário que Ele cresça e eu diminua” (Jo 3,30).

#6 Improviso constante demonstra falta de cuidado

Eventualmente, surgem imprevistos e é preciso improvisar. No entanto, quando isso se torna uma rotina, pode demonstrar um descuido com as coisas de Deus. Participar de um grupo formativo pode agregar novos conhecimentos, além de ajudar a profissionalizar suas ações e organizar sua agenda.

#7 É necessário saber lidar consigo e com os outros

A vida em comunidade é um traço marcante na Igreja e, consequentemente, nos grupos artísticos. Por isso, ter conhecimento para lidar com as próprias emoções e com as dos outros pode fazer uma grande diferença. 

#8 O artista católico precisa crescer na espiritualidade

Para revelar Deus, todo fiel precisa estar unido ao Senhor. Com isso, formações direcionadas para a espiritualidade podem auxiliá-lo a cultivar uma amizade com Cristo e transbordar esse amor para os irmãos, por meio da arte.

#9 Entender seu lugar na Igreja é fundamental

Como São Paulo nos diz, cada membro do corpo tem uma função e todos estão ligados à cabeça, que é Cristo. Logo, cada artista católico deve compreender seu papel na Igreja, com base nos seus dons, para, assim, desempenhá-lo com toda a dedicação necessária.

#10 Sempre é possível crescer 

Por mais experiente que seja, toda pessoa pode crescer e aprender mais. Uma formação não é direcionada apenas para iniciantes, mas para todos que buscam aperfeiçoar suas habilidades e técnicas, visando ter o melhor desempenho.

#11 É preciso multiplicar os talentos

Na parábola dos talentos, Cristo afirma que o bom servo é aquele que multiplica os talentos. Todos recebemos grandes dons de Deus e, para corresponder a essa graça, precisamos nos esforçar para que cresçam e dêem frutos. 

#12 O olhar deve estar direcionado para o Alto

O olhar do artista católico precisa estar direcionado para as coisas do Alto, para que, contemplando-as, possa refletir essa Beleza por meio de suas obras. 

#13 Deve-se ofertar o melhor para Deus

Apenas o melhor deve ser ofertado para Deus. Por isso, buscar uma formação é tão essencial. Se você já percebeu isso, mas não sabe qual caminho seguir, conheça a Escola de Formação para Artistas Católicos.

Com professores que aliam a técnica à espiritualidade e o profissionalismo à doutrina, a Efac Net oferta uma formação completa e inteiramente online. Assim, você pode assistir às aulas de acordo com sua rotina e disponibilidade. Seja um artista católico disposto a entregar o melhor ao serviço, por amor.

Ficou com dúvidas? Entre em contato conosco.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print

Leia também:

Deixe uma resposta